Arquivo de etiquetas: NaNoWriMo

O que 2018 trouxe

Este ano começou bem!
Como vos tinha falado comecei por esforçar-me por ir contra a inércia literária que tem tomado conta da minha vida nos últimos dois a três anos.
Logo no início de Janeiro, por nostalgia, comecei a reler o romance “Alma” que escrevi durante o NaNoWriMo de 2010. Está muito mau! Como temia vou ter de o reescrever quase de uma ponta à outra. Mas, mesmo assim, adorei começar a lê-lo porque me permitiu revisitar personagens que adoro e cenários que ainda me inspiram.
No entanto não cheguei a ler “Alma” até ao fim porque entretanto comecei a dedicar-me a outro projecto. E se não vos contei nada até agora foi por não querer dar a esperanças de lançar algo e depois acabar por não cumprir, como já aconteceu em ocasiões anteriores.
Não é nada novo. Lamento! Ainda não estou com a “Heroína 3” pronta para ser lançada. Na verdade dei-me conta que faz este ano cinco anos que lancei “Angel Gabriel -Pacto de Sangue”, o primeiro romance que publiquei em ebook (e único, até agora), e lembrei-me que já desde o início que queria publicá-lo em formato físico. Mas publicar assim como estava? Fora de questão? Por isso estou a rever todo o romance para o lançamento de uma edição especial de 5º aniversário, com capítulos extra, uma revisão profissional do texto, e muita garra!
Espero poder lançar a nova edição no dia 10 de Abril de 2018, no exacto dia do 5º aniversário, mas se não for nessa data será logo a seguir. Está tudo encaminhado!

E para quem comprou a primeira edição reservo também surpresas, que depois desvendarei a devido tempo.
Sei que não são as novidades que esperavam mas foi a forma que encontrei de voltar a envolver-me na escrita, na edição e na publicação. Tenho trabalhado todos os dias nesta revisão e nos novos capítulos. E estou a adorar!
Por isso espero que esta determinação continue bem depois de eu fazer o relançamento desta nova edição, e que passe para outros projectos que esperam e desesperam pela minha atenção.

Trarei mais novidades em breve. Está prometido!

Angel_sepia

Anúncios

NaNoWriMo 2017 – O fim chegou!

9 anos

Faz hoje nove anos que dei início a este blog. Nove anos a fazer NanoWriMo em Novembro. Nove anos de aventuras literárias, de amizades inestimáveis, e de muita aprendizagem. Cliché ou não: parece que ainda foi ontem!

Nove anos a contar histórias  e a criar mundos, a dar-lhes vida através das palavras ou a armazená-las para futura referência.

Nem tudo foi bom, nem sempre as coisas aconteceram como eu gostaria, mas foram nove anos inesquecíveis e  eu só espero, daqui a nove anos, ainda cá estar, a partilhar mais e mais histórias com o papel, convosco e comigo.

E se ultimamente a minha presença tem sido tudo menos regular, acreditem que não é por falta de ideias. O que me fez começar este blog, essa vontade de me auto-superar e de vos trazer algo de memorável, mantém-se forte.

Obrigada a quem está comigo desde o dia 27 de Novembro de 2009. E obrigada aos que estão comigo desde ontem também. São todos preciosos. São todos únicos. São todos importantes.

Por curiosidade, fica aqui o link para o primeiro post neste blog: https://capala.wordpress.com/2008/11/27/hello-world/

NaNoWriMo 2017

Já pensava, que eu este ano não ia fazer o NaNoWriMo. Confessem! Mas não, eu não cheguei ainda a esse estado.

E para quem não sabe o que é o NaNoWriMo (National Novel Writing Month), este é, basicamente, um convite mundial a escritores profissionais e amadores que estejam disposto a escrever um romance de 50.000 palavras (ou mais) durante o mês de Novembro.

Loucura? talvez, mas eu já participo desde 2008 e há muitos portugueses e portuguesas a acompanharem-me. Se estiverem interessados visitem o site oficial do NaNoWriMo e o fórum regional de Portugal.

Dito isto, eu este ano estou mais mal preparada que em qualquer dos anteriores. Será que me safo a tentar escrever um romance de 50.000 palavras em 30 dias.

NaNoWriMo2017_Cover_pq

Sinopse:

A nossa vida é realmente mais importante que a dos outros? Os nosso filhos são mais reais do que os filhos dos outros? Então porque vivemos tão intensamente através dos que nos rodeiam. Porque é que os dramas do vizinho nos afectam tanto? Porque chegamos a casa irritados e resmungamos pelo sabor da comida, quando realmente o que nos pôs naquele estado de espírito foi o caso de violência doméstica com que lidamos no trabalho?

Não vivemos numa bolha e as dificuldades daqueles que conhecemos, mesmo que apenas por instantes, irão sempre desencadear algo mais em nós. Pode ser subtil, mas existirá sempre em forma de tristeza, alegria, raiva ou simples complacência.
Será justo julgar os outros quando somos tão fracos a julgar-nos como seres individuais?

NaNoWriMo 2016 – Fim

Novembro já terminou e assim também o NaNoWriMo deste ano chegou ao fim. Foi um mês caótico e confesso que na última semana cheguei a pensar que não iria conseguir chegar às  50.000 palavras, mas felizmente cruzei a meta a tempo.

Este ano, como já devem saber, eu escrevi “Nem Tudo o que Reluz é Ouro”, que na verdade é simplesmente a continuação de “Água Mole em pedra Dura”. não uma sequela, mas sim a segunda parte do primeiro romance do que virá a ser uma série (espero eu). Por isso o meu único objectivo era terminar este primeiro número da série e eu estou a duas ou três cenas de o fazer. E vou acabar isto nos próximos dias.
Queria ter terminado mesmo no dia 30 mas nesse mesmo dia tive um jantar de empresa e não pude escrever mais nada, por isso o final efectivo ficou para Dezembro. Vai ser muito em breve porque falta mesmo muito pouco.

Por isso mesmo considero este NaNoWriMo um sucesso, com as 50.766 palavras que escrevi, algumas à mão mas quase todas no computador.
Posso dizer que este ano foi o no qual tive mais dias a escrever para cima de 5.000 palavras. Foram três dias, três sábados. Um recorde, especialmente porque houve um dia em que escrevei mais de 7.000, que julgo que tenha sido o mais que escrevi num dia só até hoje (a menos que a memória me esteja a falhar).
Por fim vou deixar-vos com uma lista da minha contagem por dia (saltando os dias em que mão escrevi nada por uma ou outra razão, maioritariamente falta de tempo)

Vamos à contagem!

1 – 5.368 palavras;
2 – 7.041 palavras;
3 – 8.969 palavras;
4 – 10.103 palavras;
5 – 11.877 palavras;
7 – 13.907 palavras;
10 – 14.398 palavras;
12 – 21.052 palavras;
15 – 21.779 palavras;
17 – 23.262 palavras;
19 – 26.859 palavras;
20 – 28.831 palavras;
21 – 29.948 palavras;
24 – 31.122 palavras;
25 – 35.169 palavras;
26 – 42.697 palavras;
29 – 46.230 palavras;
30 – 50.766 palavras;

Em breve irei trazer novidades.

nanowrimo_2016_webbanner_winner

NaNoWriMo 2016 – Relatório de Bordo

Estamos a meio do mês de Novembro, a meio do NaNoWriMo e eu estou a ficar um bocadinho para trás, mas nada de muito preocupante.
Neste momento tenho 21.052 palavras escritas, quando nesta data já devia ter chegado às 25.000, mas tendo em conta que já tive dois dias com mais 5.000 palavras, acho que não uma desvantagem grande demais, para já.

O primeiro dia foi fabuloso, com 5.363 palavras e no sábado passado escrevi 5.662 palavras mas desde aí ainda não teclei mais nada, por isso a vantagem que consegui já a perdi.

Ainda assim tem sido muito divertido, como sempre, e stressante, como sempre. 🙂 É difícil conciliar a escrita com o trabalho e com os afazeres e com a agenda social, e tudo fica ainda mais difícil pelo facto de que tenho tido muita dificuldade em escrever de noite, por causa da luz (ou falta dela) no meu quarto. Eu sempre soube que uma boa iluminação é essencial tanto para escrever como para desenhar mas isto é ridículo! Infelizmente os fusíveis do meu quarto gostam de estar sempre a dar trabalhos e a luz que tenho no momento é pequena e incómoda. Mais estorva do que realmente ajuda.

Mas voltando ao tópico do romance que estou a escrever. Tenho escrito muitas cenas intensas e que saíram bem mais interessantes do que a princípio as tinha imaginado. tenho-me esforçado por trabalhar bem os diálogos e por tornar o texto menos pesado do que estava nos primeiros dias, visto que esta série é suposto ter um tom de semi-comédia, com alguns momentos de muita seriedade. Embora agora esteja numa fase da história em que começa a tornar-se difícil meter cenas com qualquer tipo de humor. Estou perto do confronto e a tensão está a subir.

Tenho postado regularmente actualizações tanto no facebook e no twitter, por isso sintam-se à vontade para seguir o meu percurso lá.

Espero poder dar-vos mais detalhes à medida que vou escrevendo. Vejam a minha página de facebook se tiverem curiosidade em ler alguns excertos.

NaNoWriMo 2016 – Dia 1

O primeiro dia do NaNoWriMo começou mal mas acabou bem. Termino o dia com 5.368 palavras. Acho que ‘engonhei’ um bocado demais em algumas cenas mas estou muito satisfeita por este progresso. É muito raro conseguir escrever mais de 5000 palavras num dia.
 
Aqui fica um excerto não editado, portanto poderão ocorrer casos de erros ortográficos e palavras inventadas. Foram avisados!
 
«Gustavo desistiu de tentar ver onde estava o telemóvel e começou a procura-lo através da mui nobre arte dos apalpanços às cegas. Acabou por encontrar o maldito aparelho em cima da mesinha de cabeceira. Teria revirado os olhos se não lhe doesse tanto qualquer tipo de movimento ocular.
“Sim?” – Só então percebeu como a sua voz estava rouca e fraca.
“Porra! Onde te meteste?”
Sentando-se bem devagarinho na cama, encostou as costas a algo muito mole. Abriu os olhos uma pequena frincha e viu que o estrado da cama era todo revestido de um veludo vermelho que o fez abrir uma careta. – “Ok … mãe!”
“Fodasse, Gustavo! Estava preocupado contigo!”
Ele afastou o aparelho dos ouvidos. – “Preocupado?” – Gustavo não conseguiu esconder o esganiçado da sua voz. – “Eu não tenho doze anos!”»

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)

%d bloggers like this: