Caneta, Papel e Lápis

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)


1 Comentário

NaNoWriMo 2016 – Fim

Novembro já terminou e assim também o NaNoWriMo deste ano chegou ao fim. Foi um mês caótico e confesso que na última semana cheguei a pensar que não iria conseguir chegar às  50.000 palavras, mas felizmente cruzei a meta a tempo.

Este ano, como já devem saber, eu escrevi “Nem Tudo o que Reluz é Ouro”, que na verdade é simplesmente a continuação de “Água Mole em pedra Dura”. não uma sequela, mas sim a segunda parte do primeiro romance do que virá a ser uma série (espero eu). Por isso o meu único objectivo era terminar este primeiro número da série e eu estou a duas ou três cenas de o fazer. E vou acabar isto nos próximos dias.
Queria ter terminado mesmo no dia 30 mas nesse mesmo dia tive um jantar de empresa e não pude escrever mais nada, por isso o final efectivo ficou para Dezembro. Vai ser muito em breve porque falta mesmo muito pouco.

Por isso mesmo considero este NaNoWriMo um sucesso, com as 50.766 palavras que escrevi, algumas à mão mas quase todas no computador.
Posso dizer que este ano foi o no qual tive mais dias a escrever para cima de 5.000 palavras. Foram três dias, três sábados. Um recorde, especialmente porque houve um dia em que escrevei mais de 7.000, que julgo que tenha sido o mais que escrevi num dia só até hoje (a menos que a memória me esteja a falhar).
Por fim vou deixar-vos com uma lista da minha contagem por dia (saltando os dias em que mão escrevi nada por uma ou outra razão, maioritariamente falta de tempo)

Vamos à contagem!

1 – 5.368 palavras;
2 – 7.041 palavras;
3 – 8.969 palavras;
4 – 10.103 palavras;
5 – 11.877 palavras;
7 – 13.907 palavras;
10 – 14.398 palavras;
12 – 21.052 palavras;
15 – 21.779 palavras;
17 – 23.262 palavras;
19 – 26.859 palavras;
20 – 28.831 palavras;
21 – 29.948 palavras;
24 – 31.122 palavras;
25 – 35.169 palavras;
26 – 42.697 palavras;
29 – 46.230 palavras;
30 – 50.766 palavras;

Em breve irei trazer novidades.

nanowrimo_2016_webbanner_winner

Anúncios


Deixe um comentário

NaNoWriMo 2016 – Relatório de Bordo

Estamos a meio do mês de Novembro, a meio do NaNoWriMo e eu estou a ficar um bocadinho para trás, mas nada de muito preocupante.
Neste momento tenho 21.052 palavras escritas, quando nesta data já devia ter chegado às 25.000, mas tendo em conta que já tive dois dias com mais 5.000 palavras, acho que não uma desvantagem grande demais, para já.

O primeiro dia foi fabuloso, com 5.363 palavras e no sábado passado escrevi 5.662 palavras mas desde aí ainda não teclei mais nada, por isso a vantagem que consegui já a perdi.

Ainda assim tem sido muito divertido, como sempre, e stressante, como sempre. 🙂 É difícil conciliar a escrita com o trabalho e com os afazeres e com a agenda social, e tudo fica ainda mais difícil pelo facto de que tenho tido muita dificuldade em escrever de noite, por causa da luz (ou falta dela) no meu quarto. Eu sempre soube que uma boa iluminação é essencial tanto para escrever como para desenhar mas isto é ridículo! Infelizmente os fusíveis do meu quarto gostam de estar sempre a dar trabalhos e a luz que tenho no momento é pequena e incómoda. Mais estorva do que realmente ajuda.

Mas voltando ao tópico do romance que estou a escrever. Tenho escrito muitas cenas intensas e que saíram bem mais interessantes do que a princípio as tinha imaginado. tenho-me esforçado por trabalhar bem os diálogos e por tornar o texto menos pesado do que estava nos primeiros dias, visto que esta série é suposto ter um tom de semi-comédia, com alguns momentos de muita seriedade. Embora agora esteja numa fase da história em que começa a tornar-se difícil meter cenas com qualquer tipo de humor. Estou perto do confronto e a tensão está a subir.

Tenho postado regularmente actualizações tanto no facebook e no twitter, por isso sintam-se à vontade para seguir o meu percurso lá.

Espero poder dar-vos mais detalhes à medida que vou escrevendo. Vejam a minha página de facebook se tiverem curiosidade em ler alguns excertos.


Deixe um comentário

NaNoWriMo 2016 – Dia 1

O primeiro dia do NaNoWriMo começou mal mas acabou bem. Termino o dia com 5.368 palavras. Acho que ‘engonhei’ um bocado demais em algumas cenas mas estou muito satisfeita por este progresso. É muito raro conseguir escrever mais de 5000 palavras num dia.
 
Aqui fica um excerto não editado, portanto poderão ocorrer casos de erros ortográficos e palavras inventadas. Foram avisados!
 
«Gustavo desistiu de tentar ver onde estava o telemóvel e começou a procura-lo através da mui nobre arte dos apalpanços às cegas. Acabou por encontrar o maldito aparelho em cima da mesinha de cabeceira. Teria revirado os olhos se não lhe doesse tanto qualquer tipo de movimento ocular.
“Sim?” – Só então percebeu como a sua voz estava rouca e fraca.
“Porra! Onde te meteste?”
Sentando-se bem devagarinho na cama, encostou as costas a algo muito mole. Abriu os olhos uma pequena frincha e viu que o estrado da cama era todo revestido de um veludo vermelho que o fez abrir uma careta. – “Ok … mãe!”
“Fodasse, Gustavo! Estava preocupado contigo!”
Ele afastou o aparelho dos ouvidos. – “Preocupado?” – Gustavo não conseguiu esconder o esganiçado da sua voz. – “Eu não tenho doze anos!”»


Deixe um comentário

NaNoWriMo 2016

Chegou aquela altura do ano! O  NaNoWriMo começa já amanhã e eu decidi, como é habitual, participar também este ano.

Para quem não conhece, o NaNoWrimo, ou National Novel Writing Month, convida escritores amadores e profissionais de todo o mundo a escreverem um romance de pelo menos 50.000 palavras no espaço de um mês (Novembro). eu já participo desde 2008 e este ano não será excepção.

O desafio deste ano é pegar onde terminei “Água Mole em Pedro Dura“, no ano de 2014 e escrever a sua sequela que intitulei, provisoriamente de “Nem Tudo o que Reluz é Ouro”.

nemtudooquereluzeouro_

Jurandir, Alana, Giorgio, Leoba, Mikhail e todos os outros continuam as suas aventuras no Instituto Especializado no Sobre-Humano (IESH), tendo como pano de fundo o belo parque nacional da Peneda-Gerês.

Vou ser sincera e dizer-vos que estou muito mal preparada este ano. Não tive grande tempo para organizar a cenas que pretendo escrever ou para me reintegrar na história e reconciliar com as personagens, mas acho que vai correr bem. De qualquer forma o exercício de escrita vai fazer-me bem. Este ano ainda não escrevi nada digno de registo e tenho de mudar hábitos para regressar a um ciclo de escrita criativa regular. Há-de correr tudo bem! final a história esta toda na minha cabeça e se for preciso salto cenas e depois preencho os espaço em falta.

Vou esforçar-me por actualizar com o máximo de frequência o blog, o facebook e o twitter, para vos manter actualizados sobre o progresso desta aventura.

nanowrimo_2016_webbanner_participant

Se algum de vocês também for participar no NaNoWrimo deste ano, deixem um comentário falando-me um pouco sobre o vosso projecto literário e aventura narrativa. Boa sorte a todos!


Deixe um comentário

Sai o 2015 e entra o 2016

Caramba 2016

2015 chegou ao fim já há quase duas semana e é mais que tempo de fazer um apanhado do que correu bem e o que correu mal no ano passado, em termos literários.

Como já vem sendo habitual todos os anos escolho, nesta altura, a palavra que melhor poderia resumir o ano anterior. Este ano a palavra é:

Vazio 

Este foi um ano muito complicado para mim a nível pessoal e profissional, o que resultou num quase total abandono de quase todos os projectos em que estava a trabalhar, tanto literários como artísticos. E infelizmente isso reflectiu-se nos blogs, na minha interacção nas redes sociais e basicamente em todos os níveis da minha vida.
Foi um ano que espero nunca mais repetir.

E isto leva-me de volta aos objectivos que tinha no início de 2015, que foram os seguintes:
– Lançar 3 histórias da “Heroína” POR CUMPRIR
– Acabar de escrever “Água Mole em Pedra Dura” POR CUMPRIR
– Acabar de escrever todos os contos que estão em aberto POR CUMPRIR (Falta-me um)
– Participar no NaNoWriMo FEITO
– Concorrer a concursos literários e/ou fanzines ou outros projectos semelhantes POR CUMPRIR
– Actualizar o blog Caneta, Papel e Lápis com mais frequência que em 2014 POR CUMPRIR

Uma desgraça autêntica que me deixou muito desanimada. E nem sempre foi por falta de tempo mas quando a vida não corre de feição, tudo o resto descarrila e foi isso que me aconteceu este ano. Mesmo no único objectivo que cumpri acabei por não ter o sucesso que esperava: participei no NaNoWriMo mas pela primeira vez desde que participo não cheguei às 50.000 palavras. No entanto fiquei muito contente com o que consegui escrever e isso chegou para revitalizar o meu amor pela escrita, que estava dormente basicamente desde o início do ano.

Mas 2015 também serviu para eu perceber que, nesta fase da minha vida, não me adiantará de nada fazer promessas de objectivos e por isso para 2016 não vou ter nenhuma lista de resoluções específica e vou limitar-me a focar-me nos projectos que tenho já em andamento, sem promessas exactas.
Quem sabe não conseguirei publicar mais do que será esperado de mim? Talvez 2016 venha a ser um ano memorável.
Além disso este ano vou mesmo fazer de tudo para que o blog esteja mais activo e aceito sugestões para dinamização do Caneta, Papel e Lápis. Há algum tema que gostassem que eu abordasse? Alguma rubrica que sempre vos tenha suscitado interesse? Deixem as vossas opiniões e eu gostaria muito de saber como correu a vossa escrita e leituras neste ano que passou.


Deixe um comentário

Um resumo do NaNoWriMo

PrintBem, pela primeira vez desde que comecei a participar no NaNoWriMo, tive um desempenho inferior ao pretendido. E 2012 não conta porque nesse ano não estava a participar, mas este ano tinha intenções de chegar às 50.000 palavras e isso acabou por não acontecer.

O que se passou? Para começar foi um erro decidir escrever contos, em vez de um romance, pois embora tivesse as ideias mais ou menos organizadas para as pequenas histórias que queria teclar, a verdade é que este tipo de narrativa não é tão propício a escrita desenfreada e sequencial. Além disso tive muitas dificuldades com o segundo conto em que trabalhei, onde tinha uma ideia geral mas ao escrevê-la comecei a divagar e perdi o rumo, o que me fez ter de parar para reorganizar ideias e foi aí que perdi grande parte dos dias. Foram precisas três tentativas para que este conto romântico fosse levado até ao fim e mesmo assim não estou inteiramente convencida de que funcione.

Felizmente depois de ultrapassar esse ‘obstáculo’ os outros textos foram muito mais fluídos e, por algum tempo, pensei que talvez ainda conseguisse alcançar as 50.000 palavras mas esse sonho mostrou-se demasiado longínquo. Estava demasiado atrasada. Cheguei às 27.860 palavras e estou muito satisfeita com pelo menos o terceiro conto, o que já não é nada mau.

Para vos dar um pouco mais de detalhes, posso dizer-vos alguma coisa sobre as 4 histórias em que trabalhei:

1) Por razões de segredo de estado não posso revelar grandes pormenores do primeiro projecto mas posso dizer que é sobre a infância de uma mulher que estava grávida e com dúvidas sobre o futuro da sua prole. Escrevi três inícios e por fim cheguei a um ponto que gostei e explorei, mas o mais provável é que nunca chegue a usar o texto porque depois acabou por se revelar que não encaixa nos planos.

2) Conto romântico/erótico sobre dois seres sobrenaturais que se encontram num baile de máscaras no Carnaval e se envolvem. Este conto enquandra-se no mesmo mundo que “Água Mole em Pedra Dura” e outras histórias, sendo independente ainda assim. E embora a ideia já tenha mais de um ano decidi escrevê-lo agora porque planeava submete-lo a uma antologia de Fantasia Erótica que está a ser promovida pela Saída de Emergência mas, como disse, não sei se estou satisfeita com o resultado, mesmo depois de dois inícios fracassados, e julgo que este conto ainda vai precisar de uma boa dose de revisão.

3) Este conto conta a vida de uma senhora idosa que se vê só, pela primeira vez na vida, depois do falecimento do marido. É uma história cuja ideia original remonta há vários anos e que em princípio se focaria também num cão mas que assim que o comecei a escrever acabou por se tornar em algo mais. E aquilo que era suposto ser um texto pequeno acabou por se tornar algo um pouco maior. Gostei muito de o escrever e depois de alguns pequenos ajustamentos julgo que ficará ainda melhor. Estou muito contente com esta narrativa.

4) O último projecto a que me dediquei era a continuação de “Pele de Lobo em Corpo de Gente”, um conto que tinha iniciado aquando a Noite do Lorde Byron em 2014 e que nunca cheguei a terminar. Mas acontece que esse texto é um dos melhores que escrevi até hoje (pelo menos para mim) e eu caí no erro de não o terminar logo no dia a seguir. Ou seja, perdi a fantástica voz que tinha adquirido e já por várias vezes tinha tentado escrever o resto do texto e falhado porque o tom simplesmente não chegava perto da primeira parte. Gastei algum tempo a reler o que já estava escrito e a tentar ambientar-me na prosa para a repetir, e escrevi, mas sinto que estou longe de ter alcançado a mesma escrita. Por isso apesar de ter escrito para este projecto, acabei por não o concluir porque não acho que esteja a ser coesa. Daí que pretenda voltar a isto neste mês e possivelmente ainda em Janeiro do próximo ano. Quero que a segunda parte fique pelo menos tão boa como a primeira.

E basicamente foi isto durante o NaNoWriMo 2015. Perdi demasiado tempo com os dois primeiros contos e descarrilei na contagem, terminando com 27.860 palavras mas nem que só consiga aproveitar uma destas narrativas já fico contente pois foi mais do que fiz nos últimos meses e consegui trabalhar em vários contos que queria escrever e concluir.

Para o ano há-de correr melhor.


Deixe um comentário

NaNoWriMo 2015

O NaNoWriMo está mesmo mesmo a chegar! E eu não estou pronta!
Para quem não sabe, o NaNoWriMo (National Novel Writing Month) é um evento que dura um mês e que convida escritores (profissionais ou amadores) a escreverem um romance de pelo menos 50.000 palavras no mês de Novembro. e são milhares os que participam todos os anos, incluindo mais de uma centena em Portugal.
Eu já faço isto desde 2008 e este ano vou repetir a dose, embora nunca me tenha aventurado com tão pouca preparação (Leia-se nenhuma). E por isso este ano vou ser um pouco rebelde e escrever uns contos que ando a adiar há muito, e terminar o romance que comecei o ano passado. E, como de costume, vou andar pelas planícies da fantasia e ficção científica. Ou pelo menos os meus planos são estes mas vamos lá ver como corre.

Este ano vou tentar manter uma actualização semanal aqui no blog. Caso também vás participar, adoraria saber o que planeias escrever.

capa_pq_tentatovassincronizacao