Arquivo de etiquetas: Lisboa no Ano 2000

Mais opiniões

Aos poucos vão chovendo algumas novas opiniões sobre os meus trabalhos. Aqui ficam as mais recentes:

por mundos divergentesSobre “Dispensáveis” (in Por Mundos Divergentes), opinião de Artur Coelho no Intergalactic Robot:
«O conto ganha pontos pela coragem da autora em não mostrar a sociedade espontânea dos inúteis e ineptos como algum farol de esperança, seguindo o caminho do desespero completo.»

– Sobre “Electro-dependência” (in Lisboa no Ano 2000), opinião de Nuno Ferreira no Goodreads:
«Temos depois o primeiro conto que li da autora Ana C. Nunes, Electrodependência. Esta autora também é ilustradora de banda desenhada e posso garantir que a sua escrita é igualmente gráfica. Gostei muito. O protagonista é um eletrokinético que se usa dos seus poderes sobrenaturais para vender a sua droga, uma droga a que só os ricos têm direito. A droga da electricidade. É um conto rico em detalhes visuais que me agradaram bastante.»lisboa no ano 2000

E tu já leste estes dois contos? O que achaste?

Anúncios

NaNoWriMo 2014 – Diário 17

Chegou então o dia em que não consegui cumprir o mínimo diário (1667 palavras). Já tardava!
Não é por falta de vontade, mas porque simplesmnete estou cansada demais. Amanhão vou levantar-me um pouco mais cedo e compensar. Hoje fico-me pelas 1343 palavras que debitei entretanto. No total somo agora 34145 palavras. ainda assim vou adiantada, mas estava mesmo a tentar nâo ter nenhum dia com menos de 1667, mas lá terá de ser.

Até amanhã! Leiam muito e escrevam muito.

P.S.: Já me ia esquecer de dizer que o Lisboa no Ano 2000, a antologia onde tenho publicado o Electro-depenedência, recebeu Distinção do Público de Literatura Fantástica Portuguesa (Prémios Adamastor do Fantástico). Obrigado a todos os que votaram no Fórum Fantástico! E parabéns a todos os autores que participaram nesta antologia, e à editora, claro está.

P.S.2.0:  Entrevista com perguntas de leitores AQUI. Opinião de uma nova leitora de A Última Ceia, AQUI.

2013

2013 numa palavra:

Agridoce

Isto já é um costume aqui no blog: escolher uma única palavra que melhor descreva o meu ano a nível de escrita/publicação, e acho que esta se adequa na perfeição. Pois este foi uma ano que, em iguais medidas, me encheu de alegrias e me esmagou em decepções.

A Última Ceia” e “Electrodependência” (Lisboa no Ano 2000) foram as fontes de maior orgulho. O primeiro porque  chegou a muito leitores em todo o mundo (por culpa de ser grátis, claro) e apesar de ter recebido opiniões divergentes, no geral foi apreciado; o segundo porque todas as opiniões que li até agora foram muito positivas, o que me encheu de orgulho, e porque foi também escolhido como leitura conjunta por duas turmas da Escola Secundária com 3º Ciclo de Ferreira Dias (saibam mais aqui e aqui). Também o “Um Dragão com Alergias” me fez sorrir algumas vezes e tem sido bem recebido pelos leitores.

Em contrapartida, “Angel Gabriel – Pacto de Sangue” foi uma enorme desilusão e também a “Heroína” ficou muito aquém do alcance que eu esperava, embora esta ainda seja recente. O primeiro porque não foi recebido ou divulgado da maneira que eu esperava,e porque as opiniões que saíram até agora não foram muito boas (embora isso nem seja o que mais me decepcionou); o segundo porque praticamente não chegou a leitores nenhuns. No entanto a maior decepção de todas foi mesmo o “Anormal“, o conto que já deveria ter sido publicado pela editora Draco em 2012, e depois em 2013, e até agora nada. Estou muito decepcionada! E o pior é o silêncio da editora.

Sem reacção ficou “Miragem na Chuva” que, até agora, não recebeu praticamente opinião nenhuma.

Continue reading 2013

O que dizem sobre … Electrodependência

Electrodependência” é um conto meu, publicado na antologia “Lisboa no Ano 2000“, pelas Edições Saída de Emergência, em Janeiro deste ano. E isto é que o têm dito sobre o meu conto (entre os outros):

«Electro-Dependência: Num retrofuturo eléctrico, há seres que controlam e libertam electricidade. Estes electrokinéticos são depressa escravizados como baterias humanas ou fornecedores de drogas chocantes. O herói do conto de Ana Nunes tem-se escapado ao destino dos restantes electrokinéticos, apenas para cair nas garras de aristocratas decadentes num processo de abuso que o leva a uma explosiva revolta final.»

Artur Coelho in Intergalactic Robot

«Ana C. Nunes, no seu conto “Electrodependência”, apresenta um novo problema relacionado com a electrcidade e os seus efeitos nos seres humanos. É um drama humanos, com um final bastante interessante e realista.»

Liliana Novais in O Sofá dos Livros

«De todos, os meus favoritos são: […] Electrodependência (Ana C. Nunes) […].»

Alexandra Rolo in Livros por Todo o Lado

«“Electrodependência” de Ana C. Nunes. A sensação deixada pelo texto reflecte precisamente o que se esperaria pelo título, em especial os pormenores da decadência na 6ª parte, que estão deliciosos. Explora também alguns temas interessante, tendo o principal dos quais paralelismos com diversas outras obras de ficção científica. 3,7 Estrelas.»

Vitor Frazão, in Goodreads

«Uma das histórias que mais me impressionou … a electricidade além de ser a fonte do desenvolvimento… é também a droga… a droga que cega alguns na sociedade… uma droga que vale fortunas que quem depende dela desumaniza a fonte do seu prazer… que sem pensar ou ponderar a vida dos outros, os escraviza para seu belo prazer… é a eletrodependência na ponta do dedo, na simplicidade do toque…»

Caracol Literário in Efeito dos Livros (parte 1,2 e 3)

«Claro que tudo isto deixa de ter importância face ao divertimento (ou susto) que provocam […] o literal rebentar da distopia de Electrodependência de Ana C. Nunes […]»

João Lameira in Ípsilon

ipsilon lisboa no ano 2000

Mais opiniões nestes locais:
– No Rua de Baixo, por Pedro Miguel Silva;
– No Time Out (digitaização), por João Morales;
Top de Leituras de 2012, por Alexandra Rolo;
–  No Diário de Notícias;
– No The Of Blog, Larry Nolen;
– No Bela Lugosi is Dead, por Rui Baptista

"Lisboa no ano 2000"
“Lisboa no ano 2000”

E tu? Já leste o “Electrodependência“? O que achaste? Deixa ficar o teu comentário.
Se ainda não leste, o que esperas? “Lisboa no Ano 2000” está disponível em todo o país.

Passatempo “Lisboa no Ano 2000”

Hoje a antologia “Lisboa no Ano 2000”  (que incluí o meu conto “Electro-Dependência“) passa a estar à venda um pouco por todo o país e que melhor maneira de comemorar do que oferecer um exemplar a algum/a sortudo/a.

No Floresta de Livros (o meu blog e opiniões literárias) está a decorrer um passatempo para ganhar um exemplar. Nem têm de ser seguidores, nem nada (embora eu agradeça se o forem). Toca a participar!

"Lisboa no ano 2000"
“Lisboa no ano 2000”

2012

Mais um ano terminou e, tenho de confessar que achei que 2012 nunca mais terminava. Embora, por razões bem distintas daquelas que me fazem temer o início de 2013. Mas não falemos nisso.

Como vem já sendo costume, escolhi uma palavra para resumir 2012 (ao nível literário):

Publicação

Para mim esta palavra faz mais sentido que qualquer outra pois não só fui publicada (física e digitalmente), como recebi notícias que voltarei a ser publicada em 2013 (antologias). Tendo em conta que até aqui só tinha sido publicada numa fanzines, acho que merece destaque. E claro que a escolha desta palavra em particular também se prende com o facto de eu ter tomado a decisão de publicar o meu primeiro romance “Angel Gabriel – Pacto de Sangue” em ebook.

Como não podia deixar de ser, há que olhar para trás e ver o que consegui fazer daquelas coisas que queria mesmo fazer, além do que fiz fora do proposto.
No início do ano, se bem se lembram,  a minha lista de resoluções para 2012 foi bem singela. Vamos ver como correu:

Participar no SciptFrenzy  FEITO! No último ano deste desafio (fecharam o site) eu escrevi 74 páginas de guião para a BD “Lobo & Dragão“ e ainda delineei grande parte da história restante (muitas páginas);

Participar no NaNoWriMo em Novembro e possivelmente no Camp NaNoWriMo Não Fiz! Em ambos foi uma decisão ponderada. Escolhi rever romances já escritos, em vez de escrever novos romances para ficarem na pilha. Fiquei triste por não participar no NaNoWriMo, mas não me arrependo da escolha;

Fazer revisão de dois romances FEITO! Revi “Dragões e seus Sacrifícios“ e “Angel Gabriel – Pacto de Sangue“, mais uma vez;

Concorrer a antologias e concursos FEITO! Concorri a várias antologias e submeti contos a várias revistas e fanzines;

Internacionalizar a minha ‘imagem’ como escritora FEITO! Comecei por experimentar pôr este blog bilingue mas não funcionou. Agora tenho este blog, mais um em Inglês, tenho Twitter e Facebook bilingue e uma conta de Goodreads Author. Já para não falar que lancei recentemente o meu conto “A Última Ceia” em Português e Inglês;

Definir objectivos de publicação e agir em concordância FEITO! Quando coloquei este objectivo não fui específica, propositadamente, mas o meu objectivo era tentar publicar em antologias nacionais e internacionais (FEITO!) e publicar um romance em ebook (ainda por fazer, mas quase pronto e  já publiquei um conto em ebook, o que é bom o suficiente).

No geral estou satisfeita com o que consegui fazer este ano, embora, como sempre, quisesse ter feito mais e alcançado mais. 2012 foi um bom ano em termos de divulgação e publicação, não tanto a nível de escrita pois embora tenha revisto dois romances, não escrevi nenhum e, de alguma forma, isso faz com que, para mim, o ano pareça menos realizado. Claro que escrevi vários contos e isso também conta, mas não é a mesma coisa.

Acontecimentos-chave deste ano:
– Os encontros mensais de escritores (nanoninjas) no Porto;
– Os encontros mensais do Clube de Leitura de Braga;
– Recebi o selo de “Blog Escritor 2011” pelas mãos da Olinda P. Gil;
– Escrevi a rubrica “Todo o Homem deve escrever um livro” no blog da Olinda P. Gil;
– Terminei de publicar online a BD “Garnath e a Bola de Cristal“;
– O meu conto “Anormal” foi seleccionado para integrar na antologia “Erótica Fantástica – Volume 2” (Editora Draco);
– Ilustrei a capa para a NaNoZine nº5;
– Publiquei uma ilustração e a BD “Não Alimentem a Caveira” na Zona Nippon 1, com arte de Rui Alex;
– Tornei-me uma Goodreads Author;
– Terminei com o Semanário, com pena minha, mas por uma boa causa;
– Anunciei a minha decisão de publicar o “Angel Gabriel – Pacto de Sangue” em ebook;
– Terminei a primeira revisão de “Dragões e seus Sacrifícios“;
– Visitei a EuroSteamCon (Porto), estive com os amigos e conheci gente nova, além de ter tido oportunidade de vestir-me a rigor;
– Terminei as revisões de “Angel Gabriel – Pacto de Sangue” e dei início à tradução para Inglês;
_ Participei na NaNoZine Especial NaNoWriMo;
– Publiquei o conto “Electro-dependência” na antologia “Lisboa no Ano 2000” (Saída de Emergência;
– Visiei o Fórum Fantástico (Lisboa), apresentei a “Lisboa no Ano 2000” e conheci muitos autores e leitores que só conhecia online;
– Disponibilizei o 1º capítulo de “Angel Gabriel – Pacto de Sangue“;
– Publiquei “A Última Ceia” como ebook, gratuitos, em Português e Inglês;
– Criei o blog em Inglês;
– Fui novamente nomeada pela Olinda P. Gil como um dos blogs que mais gostou em 2012. Obrigada!

Em termos literários, 2012 foi um grande ano! Tive muitas alegrias, conheci muita gente nova e simpática no ramo, tive belíssimas experiências, fiz muitos amigos novos e vi o meu trabalho mais difundido. Estou muito contente!

Mas mais que isso, tenho de agradecer a vocês, leitores e amigos, que durante este ano em acompanharam e aconselharam inúmeras vezes. A vossa ajuda foi preciosa para decidir o meu pseudónimo, o título final para o meu livro, a melhor sinopse, entre outras coisas. Em 2013 espero poder contar novamente com a vossa companhia e opiniões.

E vocês, que apanhado fazem de 2012?

“Lisboa no Ano 2000” em pré-venda

A editora Saída de Emergência já disponibilizou “Lisboa no Ano 2000” em pré-venda, no seu site. Esta é a antologia que inclui o meu conto “Electro-dependência“.
Podem também ler mais de 100 página do livro para terem uma ideia do que esperar. O meu conto não está na ‘amostra’ mas tem vários outros muito bons trabalhos de autores portugueses.

"Lisboa no ano 2000"
“Lisboa no ano 2000”

O preço é de 15,21€ no site.