Caneta, Papel e Lápis

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)


Deixe um comentário

Dia Internacional da Língua Materna

Hoje, dia 21 de Fevereiro, comemora-se o Dia Internacional da Língua Materna e eu não podia deixar passar a data em branco.
A Língua Portuguesa é de uma riqueza extraordinário e de uma complexidade tal que se torna, muitas vezes, difícil compreendê-la na totalidade.
Eu sou escritora e adoro escrever em português mas sei que conheço apenas uma ínfima parte desta bela língua. Tanto que, a cada passo, dou umas boas calinadas. Seria, por isso, pretensiosismo da minha parte pensar que sou boa nesta arte de falar, escrever e conhecer a língua portuguesa.
No entanto uma coisa é certa: amo-a e respeito-a.
Dá-me dores de cabeça e maldigo-a de vez em quando, mas adoro-a.

Em matéria de acordos ortográficos, gosto dos pilares que levaram a ele mas não gosto
muito do seu resultado. Poderia tornar-se numa ótima ferramenta, apenas se usada
por todos. Se apenas uns o fazem fica tudo em águas de bacalhau. Eu ainda escrevo
“espectador” porque não quero espetar ninguém, ó senhor “espetador”. Mas, mais uma vez, respeito o convencionado e percebo que estas pequenas alterações poderão ajudar-nos e aproximar-nos um pouco mais dos outros países onde a língua portuguesa é a Língua Materna.
Por isso perdoem-me a gramática menos que excepcional, o sumiço de uma ou outra letra e as omissões ou adições desnecessárias. Vivendo e aprendendo! Tenho muito que descobrir ainda, desta nossa belíssima Língua Materna.

Questão: E que pensam vocês da nossa língua portuguesa e do acordo ortográfico?

Anúncios


Deixe um comentário

2017 despediu-se e 2018 foi contratado para o substituir

Não vale a pena debater a secura literária que foi 2017. O resultado está no blog. Ou melhor dizendo,  a ausência de resultados.

Mas não posso faltar com a tradição e, como já vem sendo habitual, há que escolher uma palavra para definir o meu 2017, e que este ano é:

Alienação

Que, segundo a infopedia significa:
1.ação ou efeito de alienar(-se)

2.DIREITO transmissão do direito de propriedade sobre um bem

3.FILOSOFIA estado daquele que não é senhor de si, que é tratado como uma coisa e se torna escravo das atividades e instituições humanas, de ordem económica, social ou ideológica

2017 foi um ano em que me senti afastada de quase tudo, especialmente ds coisas que sempre me deram mais prazer (neste campo das criatividades), como a escrita, a ilustração e até mesmo a leitura. Mais ainda do que em 2016, que já tinha sido um ano péssimo.

Mais uma vez não foi o meu gosto pelas artes que diminuiu, mas antes as circunstâncias da vida. Na realidade não vos consigo explicar o porquê de tudo isto mas a verdade é que quero que as coisas sejam diferentes. Quero voltar a publicar romances, contos e BD.

Ainda esta semana estive a ler parte de um conto que escrevi há uns anos e só tive vontade de ir logo ler o meu romance”Alma“.

A paixão continua viva. A vontade existe.

Falta algo! E eu estou a esforçar-me por perceber ao certo o que é para que quando o  descobrir  poder começar a combatê-lo.

E é isto que quero para 2018, mais que qualquer outra coisa. Fora isso espero publicar mais histórias para vocês.


6 comentários

9 anos

Faz hoje nove anos que dei início a este blog. Nove anos a fazer NanoWriMo em Novembro. Nove anos de aventuras literárias, de amizades inestimáveis, e de muita aprendizagem. Cliché ou não: parece que ainda foi ontem!

Nove anos a contar histórias  e a criar mundos, a dar-lhes vida através das palavras ou a armazená-las para futura referência.

Nem tudo foi bom, nem sempre as coisas aconteceram como eu gostaria, mas foram nove anos inesquecíveis e  eu só espero, daqui a nove anos, ainda cá estar, a partilhar mais e mais histórias com o papel, convosco e comigo.

E se ultimamente a minha presença tem sido tudo menos regular, acreditem que não é por falta de ideias. O que me fez começar este blog, essa vontade de me auto-superar e de vos trazer algo de memorável, mantém-se forte.

Obrigada a quem está comigo desde o dia 27 de Novembro de 2009. E obrigada aos que estão comigo desde ontem também. São todos preciosos. São todos únicos. São todos importantes.

Por curiosidade, fica aqui o link para o primeiro post neste blog: https://capala.wordpress.com/2008/11/27/hello-world/


Deixe um comentário

Adeus 2016 e Bem-vindo 2017!

E achava eu que 2015 tinha corrido mal? Mal eu sabia o que vinha no ano a seguir.

Não vale nem a pena lamentar. há que seguir em frente e batalhar para fazer mais neste novo ano, mas antes disso deixo-vos com a já habitual escolha da palavra do ano (para mim, a nível pessoal e profissional):

Desnorte

Que segundo a infopedia significa:
1. falta de rumo ou de orientação; desorientação
2. figurado confusão, desvario

2016 foi marcado pela publicação do meu conto “Anormal“, pela mão da Editora Draco, apenas em versão ebook. (uma aventura que tenho de vos contar em detalhe num post dedicado, daqui a uns tempos)

Como quase todos os anos, voltei a participar no NaNoWriMo e cheguei às 50.000 palavras, o que para mim foi uma grande vitória e, mais qualquer outra coisa, deu-me ânimo e vontade de regressar à escrita, à revisão, de voltar a publicar e apostar naquilo que mais gosto.

Para 2017?

Ora, como devem imaginar não vou fazer promessas, mas vos garanto que já estou a trabalhar para que novidades não faltem. Só que embora saiba que trabalhe melhor por objectivos, para já esses objectivos vão permanecer apenas no papel, à frente da minha cara, todos os dias a incentivarem-me a fazer mais.

Vamos a isso?

2017


Deixe um comentário

Sai o 2015 e entra o 2016

Caramba 2016

2015 chegou ao fim já há quase duas semana e é mais que tempo de fazer um apanhado do que correu bem e o que correu mal no ano passado, em termos literários.

Como já vem sendo habitual todos os anos escolho, nesta altura, a palavra que melhor poderia resumir o ano anterior. Este ano a palavra é:

Vazio 

Este foi um ano muito complicado para mim a nível pessoal e profissional, o que resultou num quase total abandono de quase todos os projectos em que estava a trabalhar, tanto literários como artísticos. E infelizmente isso reflectiu-se nos blogs, na minha interacção nas redes sociais e basicamente em todos os níveis da minha vida.
Foi um ano que espero nunca mais repetir.

E isto leva-me de volta aos objectivos que tinha no início de 2015, que foram os seguintes:
– Lançar 3 histórias da “Heroína” POR CUMPRIR
– Acabar de escrever “Água Mole em Pedra Dura” POR CUMPRIR
– Acabar de escrever todos os contos que estão em aberto POR CUMPRIR (Falta-me um)
– Participar no NaNoWriMo FEITO
– Concorrer a concursos literários e/ou fanzines ou outros projectos semelhantes POR CUMPRIR
– Actualizar o blog Caneta, Papel e Lápis com mais frequência que em 2014 POR CUMPRIR

Uma desgraça autêntica que me deixou muito desanimada. E nem sempre foi por falta de tempo mas quando a vida não corre de feição, tudo o resto descarrila e foi isso que me aconteceu este ano. Mesmo no único objectivo que cumpri acabei por não ter o sucesso que esperava: participei no NaNoWriMo mas pela primeira vez desde que participo não cheguei às 50.000 palavras. No entanto fiquei muito contente com o que consegui escrever e isso chegou para revitalizar o meu amor pela escrita, que estava dormente basicamente desde o início do ano.

Mas 2015 também serviu para eu perceber que, nesta fase da minha vida, não me adiantará de nada fazer promessas de objectivos e por isso para 2016 não vou ter nenhuma lista de resoluções específica e vou limitar-me a focar-me nos projectos que tenho já em andamento, sem promessas exactas.
Quem sabe não conseguirei publicar mais do que será esperado de mim? Talvez 2016 venha a ser um ano memorável.
Além disso este ano vou mesmo fazer de tudo para que o blog esteja mais activo e aceito sugestões para dinamização do Caneta, Papel e Lápis. Há algum tema que gostassem que eu abordasse? Alguma rubrica que sempre vos tenha suscitado interesse? Deixem as vossas opiniões e eu gostaria muito de saber como correu a vossa escrita e leituras neste ano que passou.


Deixe um comentário

Beijo Gay – a polémica

Vi hoje a “entrevista/confrontação” de Marília Gabriela, onde questionam a apresentadora sobre a fotografia tirada ao seu filho, Theodoro Wallace, no Carnaval: fotografia essa em que Theodoro beija um outro homem. Ora esta notícia relembrou-me uma ainda mais chocante, a meu ver, do início do mês, por causa da polémica causada pelo primeiro beijo gay transmitido numa telenovela angolana. Esta polémica em volta da telenovela “Jikulumessu” resultou na edição (leia-se corte) das cenas mais … chocantes.
Vejam a dita cena chocante:

E digam lá que não é uma parvoíce fazer alarido e dar razão a quem se manifesta contra uma coisa destas. O que é que há de chocante nisto? Pensava que eu que a sociedade estava mais evolúida que isso, mas parece que, em certa medida, estava enganada.
O primeiro beijo gay em telenovela brasileira, ao que apurei, foi entre lésbicas, num episódio de “Amor e Revoluçao”, em 2011. Por outro lado o primeiro beijo gay em telenovela portuguesa foi na Dancin’ Days, em 2013. Mas, tanto quanto percebi, já nos anos 90 no Brasil tinham tentado inserir uma cena em telenovela, que foi então rejeitada. Coisas recentes portanto.

Ora uma pessoa não tem que ser homossexual/lésbica para achar que a homossexualidade já não é tabu. Mas, por outro lado, compreendo que para muita gente isto ainda seja algo estranho. Isso, no entanto, não é razão para se censurar telenovelas, ou outro meio qualquer.

Beijo Gay - a polémicaJá na literatura, encontrar um livro com um protagonista homossexual/lésbico/bissexual começa a ser mais fácil mas ainda não está acessível a todos. No entanto cada vez mais existem personagens secundárias que o são.

Nas minhas histórias a maioria dos casais são heterossexuais, no entanto poderão ficar surpreendidos em saber que a protagonista do meu romance e BD Alma é bissexual.
– No conto “Segredos e Impulsos” Garnath envolve-se com uma mulher. Podem ler o conto na antologia “Um Toque de…“.
– No meu romance “Angel Gabriel – Pacto de Sangue“, Leyida, uma vampira, é lésbica. Podem ler o romane AQUI (vejam os distribuidores)
– Em “Através do Vidro“, na quarta parte existem vários casais homossexuais e alguns deles são estrelas principais desta parte narrativa (este trabalho ainda não está disponível para leitura).
– No “Água Mole em Pedra Dura” (romance em que estou a trabalhar) uma personagem é assumidamente bissexual, outra é homossexual e outra finge que não sabe que é (ou tenta negar-se).

E vocês o que pensam disto? Acham que estas são o tipo de cenas que devem ser censuradas? Questionadas em praça pública? Deixem os vosos comentários, leiam as histórias e digam-me o que acharam delas.


4 comentários

Resoluções para 2015

resolucoes 2015Aprendendo com o resultado dos últimos dois anos em especialmente, com a minha fraca demonstração em 2014, vou manter esta lista muito simples. Os meus principais objectivos para 2015 estão divididos em 3 categorias:

Escrita:
– Lançar 3 histórias da “Heroína“;
– Acabar de escrever “Água Mole em Pedra Dura”;
– Acabar de escrever todos os contos que estão em aberto;
– Participar no NaNoWriMo;
– Concorrer a concursos literários e/ou fanzines ou outros projectos semelhantes;
– Actualizar o blog Caneta, Papel e Lápis com mais frequência que em 2014;

Leitura:
– Terminar pelo menos 3 séries literárias que esteja a seguir:
– Terminar pelo menos 10 séries de manga que esteja a seguir;
– Ler mais Banda Desenhada e Manga do que em 2014;
– Terminar de ler todos os livros que estão em stand-by e que estou sempre a dizer que vou terminar.
– Actualizar o blog Floresta de Livros com mais frequência que em 2014;

Desenho:
– Dar seguimento à banda desenhada “Lobo & Dragão“;
– Participar em mais um 24 Hour Comics;
– Fazer mais vídeos sobre o meu processo de desenho e alguns sobre o processo de pintura;
– Fazer pelo menos um booktrailers;
– Lançar “Apetite Voraz” (a curta de animação que já está feita há uns anos mas nunca mostrei);
– Dar seguimento à Banda Desenhada “Lobo & Dragão”, com actualizações constantes;
– Terminar o site DreamGazer Studios;
– Participar num 24 Hour Comics;