Caneta, Papel e Lápis

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)


Deixe um comentário

Dia do Autor Português

No dia 22 de Maio celebra-se o dia do autor português. Do escritor, do pintor, do escultor, do músico, e de tantas outras formas de autoria.

Este dia, tanto quanto sei, foi uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Autores, que comemora hoje 92 anos.

Nunca é demais recordar também que assim como devemos apreciar o trabalho e obra dos autores, também os devemos respeitar, e isso implica dar crédito, a quem de direito e, sempre que possível, comprar a obra ou assistir ao concerto ou visitar a exposição dos autores. E passem sempre a palavra porque aquilo que vos agrada a vocês, a muita gente também agradará.

No fundo, muitos são os grandes autores nacionais e muitos estão, certamente, ainda por ser descobertos. Quais são os vossos favoritos?

Nota: Hoje é também o dia Internacional da Biodiversidade!

 

Anúncios


Deixe um comentário

Viajar pelo mundo através dos livros

Num jardim calmo, no centro da cidade de Barcelos, sentada à sombra de uma magnólia, estou eu. Os pombos depenicam o pão que um outro senhor lhes deitou, as crianças pedalam nas suas bicicletas sob o olhar atento dos seus pais, um cão cheira-me a sapatilha, mas eu continuo a ler.

E nem sequer estou ali.

Estou mas não estou, porque o livro que leio leva-me para um lugar totalmente diferente.

Viajar pelo mundo através dos livros

Nos últimos meses, e a bem dizer durante toda a minha vida, li muitos livros que me levaram a visitar outros países, outras culturas, outro planetas, outras mentalidades. Qual o leitor que não se sente transportado do seu banco de jardim ou sofá ou cama quando lê um bom livro? Qual o leitor que não visitou um local e se recordou de ler, um dia, um livro que descrevia aquele mesmo lugar?

Bem se diz que ler é viajar, é abrir horizontes, estender o nosso ser até que este alcance um outro ponto da terra, do universo até.

Falando apenas de leituras recentes: “O Deus das pequenas Coisas” (de Arudhati Roy) levou-me a revisitar a Índia, o seu sistema de castas e o seu povo intrigante. E digo revisitar porque já antes um outro autor me levara até aí: Aravind Adiga (com “Entre os Assassinatos“); “Israel Sketchbook“, do português Ricardo Cabral, levou-me numa viagem visual a este local onde nunca coloquei os pés; “O Buda Azul” (de Cosey) ilustrou de forma mágica o Tibete num tempo conturbado, e que fascinante viagem esta foi.

Mas nem só para lugares reais podemos viajar nas páginas dos livros. “A Cidade das Ilusões” (de Ursula K. LeGuin) leva o leitor a percorrer com o seu protagonista uma imensidão de terreno que poderá, outrora, ter sido a América, mas que deixou há muito de o ser. “The Knife of Never Letting Go” (de Patrick Ness) transporta o leitor para um planeta diferente onde conhecemos outro povo, outras mentalidades e formas de viver.

Também como escritora gosto de fazer o leitor viajar, por mundos totalmente ficcionais ou baseados no real. Em “Angel Gabriel – Pacto de Sangue” as minhas personagens viajam por grande parte da Europa, começando na Ucrânia, passando pela Alemanha, Espanha e outros países.

Mas nem é só pelo espaço que os livros nos levam a viajar, também cruzamos o tempo, para trás e para frente, ou até mesmo para os lados. O poder da literatura é infinita e é para lá que o leitor muitas vezes vai.

E vocês? Quais foram os livros recentes que mais vos fizeram viajar? Há algum que guardem particularmente na memória?


Deixe um comentário

Mapa “Angel Gabriel – Pacto de Sangue”

Mapa Viagem_ptSabiam que, nas mais de 380 páginas do meu romance, “Angel Gabriel – Pacto de Sangue“, as personagens viajam pela Europa e param em várias localidades?

Neste mapa que agora vos mostro, estão assinaladas as mais relevantes., Aquelas em que algo de significativo acontece. Temos:
– Kirovohrad, Ucrânia
– Orhei, Moldávia
– Nagykáta, Hungria
– Bad Colberg-Heldburg, Alemanha
– Donostia – San Sebastián, Espanha
– Navarra, Espanha

Não indiquei Freixo-de-Espada-à-Cinta, Portugal, pois as cenas que lá se passam são de outra linha temporal, mas esta é uma das localidades mais mencionadas no livro.

Curiosos por descobrir o que acontece em cada um destes pontos no mapa? Comecem já por ler mais de 20% do livro, grátis, AQUI.
E aproveitem para comprar o vosso exemplar antes do dia 10 de Junho, pois depois dessa data, o preço vai subir. Agora esta apenas a 2,35€! Uma pechincha!

Podem comprar nos seguintes locais:
Smashwords (vários formatos);
– Amazon US, UK, DE, FR, ES, IT, JP, CA, BR;
Kobo Portugal (o ereader da Fnac);
iTunes store (Apple);
Livraria Cultura;
Indigo;
Diesel Ebook Store;
– Directamente da autora: anacorvonunes@gmail.com (indiquem formato desejado);


6 comentários

Semanário 32

semanario1Há algum buraco onde possa enfiar a cabeça? Assim como uma avestruz?
Não?
Temos pena.
Bem, como já devem prever, novidades, novidades, só no …. bem, num hiper de estimação à vossa escolha.
Arranjei um novo trabalho (como funcionária pública e tudo). Comecei hoje, mas a semana passada andei em várias entrevistas (todos os dias), em excursões (a Fátima) e a pintar na rua (Festa da Juventude de Barcelos).
Já percebem porque não escrevi?
Pois, eu também acho que não são razões suficientes.
Infelizmente nem sequer posso ter a certeza de, esta semana, ter mais oportunidades para dar asas à imaginação. Vou tentar, a sério que vou. Porque quero e porque devo isso a mim mesma.
Veremos o que sai daqui.

Esta semana penso (ênfase no “penso) ter mais um “Momentos” e quem sabe, mais uma “Opinião” (se terminar um dos três livros que estou a ler. O conto … bem, vou mesmo ter de tentar fazer pelo menos um. Queria experimentar escrever fantasia porque anda aí uma acesa discussão sobre o fantástico em Portugal, que me adoçou o bico e deu-me ganas de escrever algo.
Não sei é muito bem o quê.  XD
E hoje fico por aqui.