Caneta, Papel e Lápis

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)

Títulos (opções)

11 comentários

Depois de pedir a vossa preciosa ajuda para escolher a melhor sinopse (podem votar aqui, se ainda não o fizeram), é a vez dos Títulos.

Enquanto que na sinopse pedi o vosso contributo para querer testar o público, mais do que por indecisão; no caso do título, é mesmo pela completa falta de decisão da minha parte. Não consigo escolher um.
Daí que queria que, se tivessem um minuto, me ajudassem a decidir. Qual é o título que vos soa melhor, aquele que vos apela mais?

A sondagem tem o título em Inglês e entre parêntesis o em Português que eu usaria ao mesmo tempo. Não necessariamente o título traduzido, porque alguns não funcionariam, mas um que tenha o mesmo sentido. No entanto nem todos os títulos em Inglês têm versão portuguesa e há um que só tem em português. Daí que nesta votação seja de escolha múltipla.

Tendo em conta as sinopses, digam-me o que acham que se adequa mais e o que parece mais atractivo. Caso gostem de um em inglês mas não da sua versão portuguesa (ou vice-versa), deixem um comentário, por favor. E, estejam à vontade para sugerir outros nomes.

Como devem ter reparado, a última sugestão é bastante diferente das outras, isto porque me foi sugerido introduzir uma palavra XXX no título. Mas atenção, o meu livro não é tipo J.R. Ward ou Sherrilyn Kenyon. Tem sexo (faz parte da vida, afinal de contas), mas não muito (prometo!) e não é esse um dos focos centrais da trama, mas se calhar o título chamava muitos leitores.

Outros título sonante foi, por exemplo: “Wizards fucking Vampires”. Este, por razões óbvias, nem entrou em votação. Mas digam lá que com um título destes eu não chamava a atenção para o livro?

Voltando ao tópico (sério), por favor ajudem-me a escolher. Estou mesmo indecisa. Obrigada a todos/as!

Autor: Ana C. Nunes

I love to write, read and draw. I write novels, draw characters and, sometimes, graphic novels or comics.

11 thoughts on “Títulos (opções)

  1. Votei em “Angel Gabriel – Blood Bound (Angel Gabriel – Pacto de Sangue)” e “Pacto de Sangue”. Gosto muito de “Pacto de Sangue” para o título em português, penso que já discutiste aqui a possibilidade de ter um subtítulo para o “Angel Gabriel”, e acho que até funciona bem como subtítulo deste. Contudo, não há nada que me chame a atenção em inglês, soa-me tudo um pouco estranho… Até “Blood Bound”, que é um título bom em inglês, mas já tem sido usado em vários livros, com algumas variações, por isso não aconselharia usá-lo. Usar a palavra Bond em vez de Bound neste caso soa-me melhor. Talvez se mexesses um bocadinho nos títulos – “Infinite Immortality” soa-me melhor, ou “Immortal Fate”, do que as versões correspondentes. Creio que as partículas “The” e “And” e “Of” podem entupir desnecessariamente o título.

  2. Votado!

    Esse sonante título chamava-me a atenção a ponto de comprar o livro, ir ao cinema, ligar a tv e o pc xD
    Ou o “Sexy Wizardfucker”
    Não é preciso algo de evidente, pode-se usar algo apenas com uma corzinha de XXX, por exemplo “Eternal Ectasy”.

    Sem optar por esse rumo, acho que as hipóteses apresentadas são todas chamativas, à sua maneira cada uma.

  3. p7, obrigada pelas sugestões.🙂

  4. Rui, obrigada.
    Esse que sugeriste parece ainda pior. Tipo, era bom para um livro BDSM ou coisa assim.😄
    O título terá sempre que ter a ver com o livro e isso é o mais difícil.

  5. Hm, nao sei se seria assim tao boa ideia usares um titulo mais ‘picante’ para atrair leitores porque volta e meia ficariam desiludidos pelo livro no final de contas só ter uma cena ou duas desse tipo.
    Nao me atraíram muito os titulos em ingles que disseste, talvez esteja a ser picuinhas mas todos eles me soaram titulos daqueles livros que ha um ou dois anos se multiplicavam pelas estantes em destaque nas livrarias, tipo aqueles com vampiros que apareceram depois do twilight e que agora parecem ja ter saído de moda (yay)
    Nao sei, mas eu tentava afastar-me de fangs e blood e vampires. Gosto de Angel Gabriel porque tem aquele aspecto “que fixe, isto bate com os nomes deles”. Ah e outra duvida: a palavra “pacto” vai continuar a ser escrita assim com o acordo ortográfico?
    Eu sugeria escolheres um titulo que apelasse mais ao aspecto de aventura e romance e magia da história (e sugiro o mesmo em termos de capa) e menos para o sangue e vampiros que na minha opiniao fica misturado com os livros rascas que andam por aí desse género.

  6. Babs, o último foi colocado mais na brincadeira do que outra coisa qualquer.😀
    Eh, nem me fales em acordo ortográfico porque ainda não decidi se vou pôr o romance todo AO ou não (isto porque não queria alienar outros falantes de língua portuguesa e por isso o AO é quase obrigatório. mas se o fizer vai haver uma versão não AO para quem não suporta o acordo.
    Mas colocaste uma questão pertinente. Eu acho que “pacto” fica igual. Eu digo “pacto” e não “pato”.😄 “Pato de Sangue”, que assustador!😄
    Babs, o problema é que as pessoas gostam de títulos simples e que evoquem algo sobre o livro. Estes foram os que me pareceram mais aproximados. Tens alguma sugestão?

  7. Ok, eu pensei que estavas mesmo a falar a sério e nao era nada descabido sabendo que aquela do 50 shades of grey vendeu tantos livros xD
    Olha que fui mesmo googlar se “pacto” nao ficava “pato” e parece que se mantem “pacto”… “Pato” de Sangue só se fosse um livro de culinária duvidosa.
    E eu percebo a tua indecisao sobre um titulo que seja simples e que tenha alguma coisa a ver com o livro, só tenho uma alergia a fangs, mas é mais algo pessoal que outra coisa. Eu gosto mesmo de Angel Gabriel – Blood Bound, porque acho inteligente, só trocava se calhar para Angel Gabriel – Magic Bond, mas tambem mais uma vez tem a ver com a minha aversao a sangue nos títulos e por ter mais tendência para coisas mais ‘leves’. E voltando a olhar para a lista gosto do Unhidden, porque é pequenino e nao tem assim nada de mal que se possa apontar, só nao o consigo relacionar com a história.
    Que tal um trocadilho com o nome da Angel, sem ser ‘Angel Gabriel’?
    Nao sei, pensa quando um dia fores entrevistada e te perguntarem sobre o significado do título do livro, qual deles te daria maior prazer a explicar?

  8. Bem,, não é segredo que o que me daria mais gosto explicar seria o “Angel Gabriel – Pacto de Sangue”, mas tenho medo que o “Angel Gabriel” leve os leitores a pensarem que é uma história sobre anjos.
    Obrigada mais uma vez, Babs.

  9. Oh dear. Estou tão atrasada para isto. AQUI VAMOS

    – Angel Gabriel – Blood Bound (Angel Gabriel – Pacto de Sangue)
    Este é o básico, não é? Aquele que toda a gente já conhece como sendo o título deste livro. Pessoalmente, gosto, e sempre gostei. Prefiro “Blood BOUND” a “Blood BOND”, mas temos de ter em conta a diferença de sentido. Blood BOUND implica que alguém está preso a algo, porque Bound é um… adjectivo? Não sei categorizar palavras em ingles. Anyway. Blood BOND seria a tradução literal de Pacto de Sangue. Prefiro a primeira opção. Mas percebo a dificuldade de ambas poderem soar um pouco genérico em inglês. Hmm. Let’s move on.

    – Magic Bound (Elo de Magia)
    Não vás por aqui. Sim, o teu livro tem magia, mas também tem vampiros, e é conveniente as pessoas saberem disso o mais depressa possível – caso lhes interesse, ou caso as obrigue a levar as mãos à cabeça, you know. Magic Bound parece-me, mais uma vez, genérico, e muito mais distante daquilo que queres transmitir.

    – Blood and Magic (Sangue e Magia)
    Não costumo gostar de títulos Tal & Tal. Não me atraem particularmente, portanto, por uma questão de gosto pessoal, não vou comentar.

    – Immortality and Infinity (A Imortalidade e o Infinito)
    Mais um título Tal & Tal, e parece-me mais fraco do que o anterior. Imortalidade e Infinito são basicamente a mesma coisa, de um ponto de vista humano. É tipo dizeres… a Morte e o Fim. O Nascimento e o Início. A Ressurreição e o Regresso. Estou a fazer sentido?
    E mais, claro. É muito loosely related com o teu livro.

    – The fate of the immortals (O Destino dos Imortais)
    Objectivamente falando, este é m bom título. Mas será bom para ti? Tens muitas personagens imortais, sure, mas a maioria delas são secundárias. Queres ir por aí?

    – Fangs & Magic
    Ok, excepção. Este é um título Tal & Tal, mas gosto dele, porque tem relação com o teu livro, e o uso de “fangs” em vez de “blood” remete-me para o tom irónico da coisa. Agora. Isto poderia levar a algumas mudanças na tua estratégia, porque com um título destes, não podes promover o teu livro como sendo, por exemplo, A COISA MAIS DRAMÁTICA E DEPRESSIVA ALGUMA VEZ ESCRITA DESTE LADO DO ATLÂNTICO. E não podes ter um resumo tipo “PODERÃO ELES SALVAR O MUNDO… ANTES QUE O MUNDO OS DESTRUA A ELES”, porque simplesmente não iria encaixar com o título.

    É tipo… imagina promover o Drácula com o título de “O Vampiro Bibliotecário” e usar um resumo ao estilo “Num castelo da Transilvânia, um conde imortal dedica o seu tempo a ler livros e a livrar-se dos idiotas que o tentam interromper.” Tecnicamente, seria o mesmo livro (e o Drácula é efectivamente, MORE OR LESS, um vampiro bibliotecário), mas estaria a ser promovido da forma incorrecta, pois tanto o título como o resumo me remetem para algo que é secundário. Ou pior, imagina promover Twilight com o título “A Família Cullen” e o resumo “Uma família de vampiros imortais decide repetir o liceu 536 vezes e rir-se das figuras tristes que os humanos continuam a fazer, ano após ano.” Tecnicamente, está correcto. Mas não encaixa com aquilo que o livro efectivamente É, que é um romancezito fracote com um fiozito de plot e uma pitada de humor para tentar equilivrar as coisas.

    Basicamente. Se vais ter um título que, a mim, soa ligeiramente irónico e bem-disposto, então tens de pensar nas possíveis consequências disso. OVER AND OUT

    – Unhidden
    Estou com a Babs, não consigo relacionar isto com a história.

    – Blood, Magic & Sex
    SOMEONE QUICK, TRAGAM A ÁGUA BENTA, PRECISAMOS DE NOS LIVRAR DESTE DEMÓNIO
    Nope. Nope. NOPE.

    E é isto. Provavelmente já cheguei tarde à discussão, mas se ainda não te tiveres decidido, então acho que podemos tentar uma sessão de brainstorming um destes dias. Vais aparecer no meeting de sábado?

  10. Rafaela, obrigada pelos teus comentários e pelas ideias. Tinha mais ou menos em mente que esta seria a tua posição. Afinal já anteriormente falmoms disto.
    Já tomei uma decisão sim. Pelo votos, “Angel Gabriel – Blood Bound/Pacto de Sangue” parece a melhor escolha. E se queres que te diga, até +e um alívio. Tu sabes que é o título que mais gosto, mas tinha receio que o ‘público’ não achasse o mesmo.
    Fica assim e espero que seja relativamente bem recebido. Logo veremos.
    Infelizmente não vou poder ir neste sábado, tenho o Clube de Leitura de Braga, mas talvez possa ir no sábado seguinte (dia 8), embora ainda não tenha a certeza.

    Mais uma vez, obrigada!

  11. Pingback: Capa à escolha | Caneta, Papel e Lápis

Comente / Comment

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s