Caneta, Papel e Lápis

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)

O calor amolece-me as ideias * The sun softens my ideas

7 comentários

Semanário 166

Regressa chuva! Ou pelo menos, Regressa tempo mais ameno!
Não me atirem pedras por favor. Posso bem ser das poucas pessoas que prefere a chuva ao sol, o Outono ao Verão, mas este calor mata-me!
Parece que me frita os pensamentos, quais ovos estrelados em frigideira escaldante.

E porque o calor só agora chegou (e este também faz falta), começo por anunciar o vencedor do passatempo Zona Nippon 1: Vitor Frazão. Parabéns mais uma vez, Vitor. E correndo o risco de me tornar monótona, volto a agradecer a participação de todos. Bem gostava de poder oferecer um volume a cada um, mas tal não me é possível.
Fica no entanto aqui um ‘apelo’ para quem leu ou vai ler a Zona Nippon 1: Adoraria saber a vossa opinião sobre o “Não Alimentem a Caveira“.

Mas porque não é só de passatempos que vive uma escritora rapariga que escreve por gosto, há que informar que as revisões prosseguem a passo lento (ao menos evolui de caracol para lento, acho que já é algo, não?). Muitas correcções, algumas ideais a serem implementadas ao longo da narrativa, muitos auto-conselhos que se resumem a um simples “Show, don’t tell” e vários cortes sangrentos (não fossem estes feitos a vermelho). Fico com dores de cabeça só em pensar no trabalho que isto ainda vai dar. E andava eu a propagandar que ia querer terminar isto antes do fim de Junho. Quem queria eu enganar?

Com tudo o isto o que resta é uma saudade de escrever, porque isto de fazer revisões não equivale a escrita criativa, pelo menos para mim não. Daí que esteja a considerar fazer o Camp NaNoWriMo em Agosto, não para escrever um romance (que isso acho que não devo nem consigo nesta altura), mas para escrever vários contos. Assim posso sempre intercalar com a revisão. Mas, eu ainda conoto terminar a revisão do “Dragões e seus Sacrifícios” antes de Agosto.
Consigo? Claro que sim. Só depende da minha dedicação e … vejamos … uma recompensa ao fim do prazo.
Aceitam-se sugestões de auto-prémios (nada de dispendiosos que estou em contenções), mas gostava de saber se vocês se premeiam quando chegam ao fim de um objectivo (literário ou não) e sim, que tipo de recompensa oferecem a vocês mesmos? Um tablete de chocolate? Uma massagem? Um dia num local especial? Um jantar fora? Um livro novo? Ou uma simples soneca?
Deixem os vossos comentários, por favor.

*ENGLISH*

Weekly 166

Come back, rain! Ora t least, come back amiable weather
Don’t throw rocks at me, please. I may be one of the few people who actually prefer the rain to the sun, Autumn to Summer, but this heat’s killing me!
It feels like it’s frying my thoughts, like eggs on a scorching frying pan.

And because the heat has only now arrived (and we need it), I’ll start by announcing the winner for Zona Nippon 1: Vitor Frazão. Congratulations once more, Vitor. And taking the chance of sounding monotonous, I’d like to, once more, thank everyone’s participation. I’d really like to offer you all a volume, but that’s not possible at the moment.
Still, I’d like to ask those who’ve read or are going to read Zona Nippon 1 to tell me their opinions on “Don’t Feed the Skull”.

But because the life of a writer girl who loves to write isn’t just about contests, I have to report that the revisions are proceeding at a slow rate (better than the super-slow rate from the last weeks). Lots of corrections, some ideas to be implemented along the narrative, lots of written self-advices that can be summed up in a simple “Show, don’t tell” and several bleeding cuts (they’re in red and all). I get headaches just by thinking the work this is still going to entail. And here I was saying that I was going to finish this by the end of June. Who was I kidding?

And with all this what’s left is a sort of longing for some writing sessions, because this revision-thing does not equate writing, at least not for me. And that’s why I’m considering doing Camp NaNoWriMo in August, not to write a novel (which I don’t believe I can or should do at this time) but to write several short-stories. This way I can always do both tasks: revision and writing. Yet I’m still hoping to finish “Dragon’s and their Sacrifices” before August comes up.
Can I do it? Of course I can. It’s only dependent on my resolve and … well … some reward at the end of the deadline.
So I’m taking suggestions on self-rewards (nothing expensive at this time), and I’«d like to know if you reward yourselves when you reach an objective (literary or otherwise) and if so what kind of prize do you give yourselves? A chocolate bar? A day on a special place? A night out? A new book? Or a simple nap?
Leave your comments, please.

Nos meus outros blogs * On my other blogs:
Convite para lançamento de “Soberba Tentação”;
3º Encontro do Clube de Leitura de Braga;
– “Como Não Escrever um Romance“, de Howard Mittelmark e Sandra Newman;
Vermelho Sangue – Screenshot?, uma ilustração

Autor: Ana C. Nunes

I love to write, read and draw. I write novels, draw characters and, sometimes, graphic novels or comics.

7 thoughts on “O calor amolece-me as ideias * The sun softens my ideas

  1. Obrigado, Ana.

    Acredita não estás sozinha nessa preferência pela chuva e aversão ao calor.

    Já tentei o método das recompensas e comigo não resulta. Talvez ainda não tenha encontrado a recompensa certa…

  2. Eu sou dos que prefiro o calor ao frio mas acho que o calor dos últimos dias está muito perto de ser insuportável! Mesmo a tempo das festividades do S. João que se sentiu muito por entre o público comprimido a assistir ao concerto, tal como sardinhas em lata (irónico). Vi isso na tv.

    A minha recompensa é um bocado palerma, basicamente é uma tarde de domingo refastelado no sofá enquanto bebo um par de minis e vejo um programa de tv que estupidifica-me o mais possível, sem ralar-me com os projectos ainda pendentes nem nada. Depois dos esforços dispendidos pelos meus neurónios, às vezes em sobrecarga, nada melhor que um descanso absoluto.
    É uma recompensa simples mas eu sou um homem simples.

    Agora, para aliciar-te na revisão do “Dragões e seus sacríficios”, um projecto de maior envergadura, posso deixar uma sugestão de um prémio mais elaborado e apetecível. Uma ideia que já pensei há algum tempo mas que não tive oportunidade de experimentar, não sei se acharias ser praticável.
    O prémio tem que ser no fim do projecto ou também por capítulo? Se der por capítulo, a ideia seria acompanhar uma série em dvd, daquelas com, tipo, 20 dvds, e que, principalmente, acaba cada episódio com um cliffhanger. A cada capítulo revisto, tinhas direito em ver um dvd de três episódios. Só podias ver o dvd seguinte quando acabares o próximo capítulo. Sempre assim. Quanto ao dispendioso, podes contornar a situação perguntando a um amigo teu se te pode emprestar uma série que sempre quiseste ver.
    Ou então, e porque estás com saudades da escrita criativa, a cada capítulo revisto tens direito a escrever 5 páginas de um conto!
    O que te parece?

  3. Vítor, acho que o meu problema é mesmo esse. Já cheguei a ditar recompensas (simples) mas chegava ao fim tão eufórica por terminar que me esquecia que tinha agendado os “presentes”.😄
    E depois quando me recordava já não dava para os “receber” porque já tinha passado tempo de mais e não me parecia justo (estupidez, talvez).

  4. Rui, são excelentes ideias!
    E não acho nada pobre a tua recompensa. Bem sei que às vezes um dia de sossego é a melhor coisa do mundo.
    Tinha pensado em recompensar-me com um dia na montanha, só a tirar fotos e a desfrutar a natureza, por isso como vês também é algo muito simples. E às vezes as melhores ideias são as mais simples.

  5. ah, também gosto muito da tua ideia! E é algo que eu posso fazer, recordo-me agora do Bom Jesus, aqui tão perto.

  6. Olá!

    Ana, devo dizer estamos em campos opostos, pois o calor tem-me dado imensas ideias para escrever.
    O método que uso para conseguir rever os capítulos das minhas histórias, antes de pedir uma segunda opinião, baseia-se na leitura de livros e é muito semelhante à do Ruialex. Ou seja, quando sei que tenho de ler um determinado livro, compro-o ou faço download e, cada capítulo revisto, significa um um capítul do livro lido.

    Sorte nº 17, NamelessGirl

  7. NamelessGirl,
    Isso é excelente! Espero que escrevas muito.
    E sim, às vezes com pequenos ‘prémios’ a motivação é maior. Vou pensar nessa ideia.

Comente / Comment

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s