Caneta, Papel e Lápis

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)

Semanário 141 (Weekly 141)

Deixe um comentário

*To read this post in English, please scroll down to the text in green.*

Este será  o primeiro artigo bilingue. Espero sinceramente que isto não incomode nenhum leitor português, mas para diferenciar bem as coisas, colocarei o texto em inglês numa outra cor, para ser mais simples aos leitores portugueses adaptarem-se.

Depois das questões da semana passada, e agradecida pelas respostas dadas, vou então continuar com este Semanário. A questão nunca foi o eu ter ou não vontade de o fazer, mas sim o saber se os (poucos, mas bons) leitores que tenho, gostariam de ver esta rubrica continuada.
Vou no entanto fazer um esforço extra, esta no, para que este blog esteja mais activo e dinâmico. Planos não me faltam, falta sim o tempo, por vezes.

A semana entre o Natal e o Ano Novo foi um pequeno caos para mim pois foi também a minha última semana de emprego na escola onde trabalhei nos últimos dois anos e meio. Diligente (houve quem achasse que o estava a ser demais) andei muito stressada com isso, pois quis deixar o meu trabalho encarreirado. Isso permitiu-me de certa forma espairecer o espírito em relação a outras coisas que me andavam a moer o juízo há algum tempo. Mas não estou aqui para falar da minha vida privada. No entanto isto explica em parte porque não fiz muito a nível de escrita.

O que fiz foi concorrer a uma antologia (não é a Lisboa ElectroPunk), sob novo pseudónimo. Para isso tive de fazer algo que não me agradou muito, mas que teve de ser. Refiro-me a cortar partes da escrita.
As guidelines da antologia em questão tinha um limite máximo de palavras e infelizmente o conto que eu tinha preparado tinha mais quase duas mil palavras que o pedido. Primeiro entrei em pânico, mas depois respirei fundo e fiz o que tinha de ser feito.
Não foi um daqueles casos em que sentimos que se conseguimos cortar trechos é porque na verdade eles não faziam lá falta nenhuma desde o início. Não foi mesmo! Mas, e isto sim surpreendeu-me, a verdade é que o conto funciona igualmente bem sem as partes que cortei. O que acontece é que escolhi retirar várias cenas com uma personagem à qual tinha dado alguma importância, mas que no conceito da antologia, nem se enquadrava muito bem. por isso a personagem manteve-se, mas não com a mesma notoriedade.
O que quero dizer é que o conto, para mim, está interessante de com mais ou com menos palavras, pois é uma questão apenas de uma personagem ter mais protagonismo, ou não ter quase nenhum. No entanto não sendo essa persoangem central, de certa forma não se notará muito a sua ausência.
Ou será que me estou a enganar e mim própria e na verdade as cenas realmente não estavam lá a fazer nada? Quem sabe …

E já que falo nisto, este ano vou tentar submeter o máximo de contos e romances a antologias e concurso, para tentar divulgar um pouco a minha escrita e começar a receber feedback fora deste blog.

 

*English*

After last week’s questions, and thankful for the answers given, I’ll then be continuing with this Weekly post. The question was never if I had the will to do it, but rather if the (few, but good) readers that I have, would like to see this feature continue.
I’ll, however, make an extra effort, this year, so that this blog will more active and dynamic. Plans I have, but sometimes the time isn’t enough.

The week between Christmas and New Year was a small chaos on its own because it was also my last week of work in the school I’ve worked at for the last two and a half years. I was stressed about it, because I wanted to leave everything in order. That allowed me, in some way, to get my mind away from other things that had been bothering me for a while. But I’m not here to talk about my private life. Still, this somewhat explains why I did so little in the writing department of life.
Still, what I did was to submit a short-story to an anthology (not Lisboa Electropunk), under a new pseudonym. But for that, I had to do something that I didn’t much like to: Cutting parts of the story.
The anthologies guidelines specified a maximum number of words, and the short story I had ready, was two thousand words too big. First I panicked, and then I took a few deep breaths and did what had to be done.
It wasn’t one of those times when you feel that if you managed to take a few things out, it’s because they really weren’t necessary from the get-go. It really wasn’t! But, and this really surprised me, the truth is that the short story works equally as well without those parts. What happens is that I chose several scenes with a character to which I had given a certain protagonist of sorts, but that in the concept of the anthology never actually fit. So I kept the character, but not with the same scenes and importance. What I mean to say is that, to me, the story is equally interesting with more or fewer words, because it’s a matter of a simple character having more or almost no scenes. But still, him not being a central character, in a certain way his absence won’t be noticed.
Am I just fooling myself, trying to believe that the scenes were there for a reason, when they really weren’t? Who knows …

And on that note, this year I’ll be doing my best to submit more short-stories and novel, to anthologies and contests, to try and get my written works out there, so I can start to get some feedback.

Nos meus outros blogs (On my other blogs):
– “Sputnik, meu amor“, de Haruki Murakami;
Incentivo 9, uma ilustração;
Relatório de 2011, leituras;
Resumo 2011, desenho;
– Compras e Ofertas – Dezembro 2011;
Objectivos 2012, desenho;
Objectivo 2012, leituras;

No exterior (On the Outside):
Are You Choosing the Right Words for Your Story’s Tone?, no WordPlay;
Resolve to write better and smarter, no The Writer Magazine;
Sobre Escrever: 5 estratégias para escrever um 1º Capítulo notável, no blog de Sara Farinha;
The Second Rule in Writing for Children, no Modern Tools for Modern Writers;

Autor: Ana C. Nunes

I love to write, read and draw. I write novels, draw characters and, sometimes, graphic novels or comics.

Comente / Comment

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s