Caneta, Papel e Lápis

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)

O fim de mais um ano (Semanário 140)

9 comentários

Estamos numa época do ano em que, para além de prendas no sapatinho, há muitas antologias e concursos cujo prazo termina antes do final do ano (alguns estão listados na coluna da direita deste blog). Pois foi muito nisso que pensei na semana passada. Isto porque queria escrever um conto para a antologia “Lisboa Electropunk” promovida pela Saída de Emergência.
Não pensem no entanto que deixei isto para a última da hora. Não, não! Muito pelo contrário. Desde que o concurso começou que tenho tentado martelar a cabeça à procura de uma boa ideia para um conto.
Tentei pesquisar o género, li o regulamento e espremi o cérebro à procura da história brilhante que poderia abrir-me algumas portas. E espremi … e espremi. Até chegar à conclusão de que, das duas uma, ou o meu cérebro entrara em curto circuito, ou o tema não era para mim.
Bingo! Pois é, contra factos não há argumentos. A verdade é que o tema (ElectroPunk) não me chama. Sinceramente o conceito de Electropunk não me diz nada e nem o interiorizo muito bem (não ajuda que não haja muito sobre o tema). Mas o pior, para mim, nem sequer é o tema, mas sim as ‘restrições’ impostas pelo próprio regulamento da Antologia.
1) Lisboa! Porquê Lisboa? Porque não Portugal? Não estou familiarizada com a cidade o suficiente para escrever à um conto completo. No entanto isto até poderia ser facilmente evadido, bastando criar um enredo que pudesse, em teoria, passar-se em qualquer lugar.
2) As especificidades obrigatórias criadas pelo João Barreiros, quanto à sociedade ElectroPunk e às própria cidade. Se por um lado isto poderia ajudar quem não é de Lisboa (ou nem conhece a cidade), a mim sufoca-me (mas isto é algo intrínseco à minha pessoa e acredito que estes ‘l«pilares’ sejam excelentes para quase toda a gente).
No entanto, tudo isto poderia ser superado se ao menos o tema do Electropunk me cativasse, coisa que já percebi que não faz. Isto tudo para dizer que não consegui ter nenhuma ideia sólida o suficiente para tentar a minha sorte nesta antologia. Quem quiser, ainda está a tempo de concorrer. Vejam o regulamento AQUI.

Noutros assuntos, pensei, no novo ano, disponibilizar todos os meus contos em ebook. Esta antologia incluiria aqueles que aqui estão no blog e talvez um ou outro extra. Seria disponibilizada gratuitamente. Que vos parece? Acham que ajudaria a divulgar o meu trabalho ou os portugueses ainda não aderem o suficiente aos ebooks?

Por outro lado estive a pensar seriamente no conceito do blog Caneta, papel e Lápis. Gostaria por isso de saber a vossa opinião (leitores) sobre algumas coisas. Se tiverem um tempinho, por favor respondam nos comentários:
– Devo manter o Semanário activo? Gostam de ler sobre as minhas escritas semanais ou acham que estou sempre a falar do mesmo?
– O que gostam/gostariam mais de ler neste espaço: dicas sobre escrita, progressos nos meus projectos, contos, ou outros?
– Incomodar-vos-ia se o blog estivesse em português e inglês? Ou seja, os posts estariam divididos em duas partes, uma em português, outra em Inglês.
– Quantos de vocês me seguiriam se eu mudasse o blog para o blogger? E preferem seguir blogs no wordpress ou no blogger?

Esta semana termino nesta nota interrogativa. Por favor digam de vossa justiça. A vossa opinião é muito importante para mim.
Um bom Ano Novo para todos!

Por favor votem em mim no Conte Connosco, onde os contos sobem no ranking conforme os votos. “Rotina” está lá, por favor votem AQUI.

Nos meus outros blogs:
The Extraterrestrial Conpendium (parcial), de Ray Cheng;
Incentivo 8, uma ilustração;
– Garnath e a Bola de Cristal – Página 19;
This Haunted World 2, de Mark Powers;
The Ballerina, The Gymnast, And The Yoga Master, um conto de R.J. Silver;
Livros e Contos grátis, uma lista;
The Pendulum, de Anne Elizabeth;
Boas Festas, um postal;

No exterior:
How to Write Convincing Strong and Silent Types, no WordPlay;
Discipline to write, no CreatesPace;
Writing The Second Book: Not Any Easier, no Tor;
The Appeal to “Intellect” in Fiction, no Modern Myth Tools;
Don’t be afraid to use pronouns, no Creatspace;

Autor: Ana C. Nunes

I love to write, read and draw. I write novels, draw characters and, sometimes, graphic novels or comics.

9 thoughts on “O fim de mais um ano (Semanário 140)

  1. OH POR TUDO O QUE É SANTO, MULHER, OBRIGADA.
    Concordo 140% sobre a antologia Electropunk. Eu também tentei. Juro que tentei. Mas quando me atiram tantas restrições para cima, hell, é quase como escrever fanfiction. Se já criaram o mundo tudo e as leis todas, para que é que precisam de mim? Escrevam os vossos próprios contos, damn it!:/

    Quanto às tuas perguntas:

    – Pessoalmente, eu não arriscaria a ideia dos ebooks. Sou muito apegada à ideia “tradicional” de publicação, so… IDK. No entanto, se tu o fizeres, serei obviamente a primeira a lê-los a todos e a promovê-los o mais que puder.🙂

    – Devo manter o Semanário activo? Sim, deves. Hey, pelo menos eu gosto de o ler!😀

    – O que gostam/gostariam mais de ler neste espaço: dicas sobre escrita, progressos nos meus projectos, contos, ou outros? Não gosto especialmente de blogs com escrita E dicas, prefiro uma coisa OU outra.🙂 Acho que está óptimo como está, sinceramente.

    – Incomodar-vos-ia se o blog estivesse em português e inglês? Not at all.

    – Quantos de vocês me seguiriam se eu mudasse o blog para o blogger? E preferem seguir blogs no wordpress ou no blogger? Se te mudares, eu vou atrás, obviamente. E é-me indiferente seguir WordPresses ou Blogspots. ^^

    xx

  2. Também achei a antologia Electropunk um pouco específica a mais. Ainda tentei encontrar os livros recomendados para perceber do que se estava a falar, mas a maior parte deles não tem sequer uma edição actual em português ou inglês.😐 Só num alfarrabista, imagino…

    Quanto aos contos, só posso falar por mim, mas eu leria, mesmo não tendo e-reader.😉 Imagino que seja uma maneira interessante de divulgar o teu trabalho, os e-books vão ganhando o seu espaço no nosso quotidiano, e mesmo sem e-reader dá para ler no PC ou imprimir quando se tem de sair de casa.

    Quanto às perguntas: costumo ler o Semanário, e gosto de ler, mas se vires que não tens tempo para fazer todas as semanas, ou sentires que há alguma repetição, e nem sempre há novidades, podes sempre alterar a frequência, do tipo… “quinzenário”?😀 Quanto ao conteúdo, penso que o que tenho lido menos são contos ou dicas de escrita, por isso estou curiosa em ler mais um pouco acerca destes temas.

    Quanto a ter posts em português e inglês, não me incomoda nada. E em relação à plataforma, acho que não me faz diferença seguir no blogger ou no wordpress… Se bem que sou fã dos comentários do wordpress, porque dá para pôr emoticons e ter os comentários em hierarquia, o que dá jeito para quando se quer responder a alguém em particular. Não sei como é o wordpress com spam nos comentários, mas o blogger tem-me dado alguns problemas.😐

  3. Sim, deves manter o Semanário activo. Honestamente é o único dos teus posts que vejo sempre. Prefiro ler neste espaço contos e sobre o progresso dos teus projectos. A língua é-me igual ao litro, desde que os posts não estejam em russo e a questão do suporte idem, blogger ou wordpress, continuarei a seguir em qualquer um deles.

  4. Ufa! Até fiquei mais leve de saber que não sou a única a empancar com o regulamento da Lisboa Electropunk. Mas bem que gostava de conseguir ultrapassar isso. Era uma boa oportunidade e como gosto muito dos contos do João Barreiros, juntava-se o útil ao agradável, mas a menos que tenha uma qualquer epifania, será impossível participar.

    Obrigada a todos por dispensar o tempo para responder às minhas questões. Estão a ajudar-me imenso.
    Mas queria só esclarecer uma coisa, os contos em ebook seriam exactamente os mesmos que estão aqui no blog, só que todos juntos num documento único. Poderia, claro, colocar mais um ou dois contos inéditos. E seria de distribuição gratuita (o contrário seria injusto, tendo em conta que os contos estão disponíveis de graça aqui no blog).
    Não sei se isto ficou perceptível no post, mas fica o esclarecimento (o que não quer dizer que o vá fazer)

  5. – Nao estou muito dentro do assunto dos ebooks, mas acho que seria uma boa ideia os teus contos estarem noutro formato. O ebook estaria alojado num site com ebooks, onde há avaliações e assim?

    – Adoro o Semanário, é justamente a primeira coisa que leio quando ligo o computador segundas à noite. Gosto de ler sobre as tuas experiências passadas e as tuas opiniões sobre escrita e seu mundo. Até espreito quase todos os links que indicas, de certa forma é um filtro e posso limitar-me aos melhores posts em vez de perder-me por aí.
    Nos periodos de menor actividade podes mudar o registo para o Quinzenário como sugerido acima.

    – Gostaria de ler mais um pouco de tudo, com maior incidência no progresso de trabalhos e os contos.

    – Os posts podem estar em diferentes linguas, é uma ideia.

    – Eu sigo-te para onde fores🙂

  6. Bem, em resposta às tuas questões:
    – Ebooks: não sei se isso iria ajudar a divulgar o teu trabalho, eventualmente pode levar a plágio dos teus textos ou assim. Partilhares os contos no teu blog é diferente, penso eu, porque um visitante ocasional que quisesse arranjar um conto para usar iria procurar num sítio onde estivessem mais “à mão”. Se calhar isto é tudo psicológico, mas nao sei xD
    – Devo manter o Semanário activo? Sim! Eu gosto muito de ler (e também gosto de clicar nos links no final)
    – O que gostam/gostariam mais de ler neste espaço? Gostava de ver mais excertos dos teus trabalhos.
    – Incomodar-vos-ia se o blog estivesse em português e inglês? Tanto faz.
    – Blogger vs WordPress: Enquanto ‘comentadora’, gosto muito dos blogs do sapo porque recebo email sempre que alguem responde a algum comentario meu em qualquer blog da plataforma. Entre o blogger e o wordpress, a unica desvantagem que vejo no blogger é que dá um bocado mais trabalho a comentar porque aparece sempre o coiso do anti-spam, mas nada de especial.
    🙂

  7. 1 – Seria muito bom poder ler os teus contos em e-book.
    2 – Deves manter o seminário activo.
    3 – tudo: dicas sobre escrita, progressos nos teus projectos, excertos/contos que escrevas.
    4 – Prefiro o blog em Português.
    5 – Muda para onde quiseres, desde que avises. Sigo-te no google reader.

  8. Olá, antes de mais, boas festas!
    Respondendo às tuas questões:
    – Sim, deves manter o Semanário, porque, pessoalmente, gosto de ler o que escreves. A escrita é um tema muito comum em blogs, porém, aqui eu consigo ver que existem mais pessoas com dúvidas, receios e certezas que também tenho. E, por vezes, ler o ponto de vista de outras pessoas é muito agradável e ajuda bastante.
    – Dicas e progressos? Sim, seria interessante, eu pelo menos gostaria de ler, tirar dúvidas e aprender mais qualquer coisa.
    – Não, não ficaria de modo algum incomodada se tivesses parte do blog escrita em inglês, pois entendo tanto uma língua e desse modo poderias ter uma maior aderência, conhecer mais bloggers, trocar ideias e etc. .
    – Sinceramente, blogger ou wordpress é-me indiferente, a decisão é tua, desde que continues a postar e gostes do espaço, tudo bem.

    Agora: Apenas hoje li a tua resposta no e-mail. (Acho que já dá para comentares no meu blog.)
    Acredito que não vá ser fácil publicar um livro, até porque ainda tenho muito para aprender, contudo, tenho um bichinho a chatear-me para ganhar coragem e não deixar a história na gaveta. Por isso, prefiro arriscar, mesmo que para isso tenha de editar partes da narrativa.
    Sei que não devo acreditar em qualquer proposta, pois já pesquisei bastante sobre o mundo da edição e foi devido a essa pesquisa que eu fiquei aborrecida com todo o funcionamento. E achei um bocado chato e digo mesmo tristes ver escritores portugueses a receberem respostas como: “Não editamos escritores portugueses, porque não vendem”. No entanto, se tivesse um nome estrangeiro, a minha obra seria editada? Se para mim tem sentido? Não, mas talvez, para outra pessoa tenha.
    Quanto a opinião, realmente pedia a amigos que lessem a minha história, são pessoas que gostam de ler e dar uma boa opinião, contudo, tens razão, por serem meus amigos duvido que digam o que realmente acham e isso é mau. Por isso, o melhor é procurar outras opiniões.
    Beijos e boa semana!

  9. Pingback: Semanário 143 (Weekly 143) | Caneta, Papel e Lápis

Comente / Comment

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s