Caneta, Papel e Lápis

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)

Originalidade (Semanário 97)

5 comentários

Comecei a semana a escrever o guião para uma pequena banda desenhada (somente quatro páginas de BD), que já tinha escrito em 2003 (tanto tempo …), mas que nunca cheguei a desenhar, porque na altura tinha pedido a uma conhecida para fazer os desenhos. Como isso nunca se concretizou, no fim-de-semana andava a vasculhar as minhas ideias antigas e vi aquela. Não é um mimo de originalidade, mas gosto do conceito e por isso decidi ser eu a desenhar esta curta. Devo começar a trabalhar nela em breve, agora que o guião está aprimorado. O título, para já, é “Quando chegas já é tarde“.

Ainda na segunda-feira, escrevi um pequeno conto intitulado “Um erro, várias culpas“, que mais tarde publiquei no blog AQUI. E ainda tive tempo para escrever bastante no “Sacrifício“, por isso posso dizer que foi um início de semana bem produtivo.

Também a terça-feira e a quarta-feira foram dias muito bons, que dediquei exclusivamente ao “Sacrifício“. os restantes dias foram mais pobres e na sexta-feira acabei por começar a escrever mais um guião de banda desenhada, já maior que o anteriormente mencionado, e cujo título(talvez provisório) é “Não alimentem a Caveira“. Que, como se imagina, é uma espécie de comédia de fantasia.

O fim-de-semana nada trouxe de novo no campo da escrita, porque me dediquei exclusivamente ao desenho, e a mudar o meu quarto (fiquei toda dorida).
E em termos de “diário”, é isto que tenho a dizer, agora passemos às filosofias, pouco filosofais.

Durante a semana, dei comigo a pensar, até que ponto podemos deixar a nossa escrita, e também as nossas ideias, serem influenciadas pelo que nos rodeia. Pelo que lemos, pelo que vemos, pelo que ouvimos.
Já por várias vezes o disse: «Acho que nada, hoje em dia, é realmente original». Podemos tentar ser o mais originais possível, e certamente não devemos levar isto como uma ‘permissão’ para plagiarmos o que quer que seja, mas olho para os meus mais recentes trabalhos (especialmente desde Dezembro passado) e sei-vos dizer exactamente porque tive aquela ideia ou a outra. É estranho, e deixa-me insegura. Não é que eu esteja a copiar (propositada ou inadvertidamente), mas a influência está lá. Totalmente visível para mim, e até acredito que poucas outras pessoas percebam de onde ela vem, mas a mim incomoda-me um pouco.
Também sei que são fases, porque já noutras alturas tive estas mesmas dúvidas, apenas para as ver esfumarem-se pouco depois. Mas entretanto, sinto-me fraquejar.

Já vos aconteceu isto?

No Floresta de Livros:
– “The Alibi“, de Sandra Brown;
– “Voodoo Girl“, de Eva Dias Costa;
– Compras e Ofertas – Janeiro 2011;
– Booking through Thusrday – Vida Real;
– “Goose Chase“, de Patrice Kindl;
Correntes d’Escrita 2011, programa do evento.

No exterior:
A very brave thing, no The Deadline Dames;
The 4 most common mistakes Fiction Editors see, no Wordplay;
Howard Jacobson gives his top writing tips, no BBC (Gostei mesmo muito, especialmente da forma como o autor fala. Vejam!);
Revising that fight – Part 1, no The Deadline Dames;
Are you confusing readers with poor cause and effect?, no Wordplay (está aqui uma coisa na qual nunca tinha pensado. Acho que não o faço muitas vezes, mas acredito que de vez em quando aconteça. Agora se é mau ou bom, isso já é outra história);

Autor: Ana C. Nunes

I love to write, read and draw. I write novels, draw characters and, sometimes, graphic novels or comics.

5 thoughts on “Originalidade (Semanário 97)

  1. Quase a chegar ao semanário 100 =D

    Já me aconteceu é escrever um livro, mete-lo na gaveta e uns meses/anos depois encontrar um livro que até foi escrito depois do meu mas tem lá as ideias que eu tive! O.O

    Neste momento estou com um graaaaaande bloqueio literário e nem paciência para desenhar tenho tido! Acho que estou a ficar anormal =( Não sinto nem vontade, nem inspiração, para fazer as coisas que mais gosto!

    Já agora, Influências diferente de Plágio! Lá porque receber Influências, não deixas de ser Original😉

    Obrigada pelo link à Nanozine aí no lado direito!

    E pronto, depois deste discurso, me despeço!

    Boa sorte para os teus projectos😉

    Leonor

  2. Por acaso isso também já me aconteceu (de escrever algo e passado uns tempos encontrar uma história parecida. Nessas altura eu fico tipo: «Ladrão!» :D)

    E não tens nada que agradecer. Vou ver se nos próximos dias vos envio um conto para a NaNoZine.🙂

  3. Também me aconteceu ter uma ideia, não a concretizar e depois aparecer alguém com uma ideia parecida, o que depois impede-me de concretizar a minha ideia sem parecer que estou a fazer plágio.

    Para mim, originalidade não é fazer algo que nunca tenha sido feito (embora isso por vezes seja possível), é fazê-lo de um modo único e pessoal. Ninguém vive em isolamento e é impossível não sermos influenciados e inspirados. Não quer dizer que estejamos a copiar.

    Claro que isso é simplesmente a minha opinião e há quem as tenha diferentes, e veja em qualquer pequena semelhança um plágio. :p

  4. Sofia, nem mais! Há gente que parece viver para fazer comparações mesquinhas e que, por vezes, não lembram a ninguém.😦

Comente / Comment

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s