Caneta, Papel e Lápis

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)

Semanário 81

2 comentários

Uma semana que não foi muito vasta em progressos, muito por culpa de eu ter voltado ao trabalho e de as coisas estarem – digamos – um pouco azedas por lá, o que no fim do dia me deixava com muito pouca vontade de dar asas à imaginação.

Logo na segunda-feira passei uma hora a escrever uma cena para o projecto Alma. A ideia estava a boiar na minha cabeça desde a sexta-feira anterior e tive mesmo de a escrever com todos os detalhes, com medo que ela me “fugisse”. Fiquei satisfeita com o resultado e no fim contava quase 3000 palavras.

E até sexta-feira, pouco ou nada fiz em termos de escrita. Só no dia antes do fim-de-semana abri uns ficheiros e repensei o que queria fazer, organizando as minhas (muitas) ideias.

Já no Sábado recebi a minuciosa apreciação da fantástica Anna Raffaella, que além de ter um olho editorial que eu nunca conseguiria igualar, consegue fazer-me rir com os seus comentários divertidos. Obrigada Raffaella! Os teus conselhos foram mais do que aproveitados.

No exterior:
Laurie Halse Anderson, autora, entre outros, do livro Speak, falou esta semana sobre a censura nos livros, especialmente tendo em conta que o livro supra mencionado está a ser objecto de um pedido de censura por um professor católico que descreve o livro como sendo “pornográfico”. O que me deixa estupefacta (e a muita mais gente também) é que o livro é assim apelidado pelo professor por conter duas cenas de violação.
Eu nunca li o livro, embora tenha curiosidade em fazê-lo, mas acho ridículo quererem tirá-los das prateleiras das bibliotecas só porque fala em violações. Não é este um tema realista e actual? (infelizmente) Então porquê escondê-lo.
Eu confesso que fico aparvalhada com qualquer tipo de censuras de livro, mas nos EUA a coisa chega ao limiar da estupidez (que me desculpem os americanos).
Também em resposta a isto foi feito este post que fala das tristes “estatísticas” de violações e abusos.
E para quem tem estômago para tal, este outro post foi escrito por uma leitura que foi vítima de violações constantes enquanto era nova, e que  está contra esta censura.

O BiblioFilmes, mostrou esta semana uma curta chamada “Como ser um grande escritor”, que a meu ver abrange quase tudo o que não se deve fazer. O que mais me intriga é que ainda há muita gente convencidíssima que um escritor tem mesmo de ser assim … como retratado no vídeo. Um bichinho fechado no seu canto.
Na minha opinião o escritor tem de sair,. se não como é que vai conseguir descrever as vidas humanas? Como vai conseguir criar diálogos realistas, situações verossímeis (mesmo que na fantasia)? Sem olhar à volta, nada se aprende, nada muda.
Claro que o acto de escrever necessita quase sempre de ser solitário, mas e no resto do tempo?
Aqui fica o vídeo:

Autor: Ana C. Nunes

I love to write, read and draw. I write novels, draw characters and, sometimes, graphic novels or comics.

2 thoughts on “Semanário 81

  1. Sempre às ordens, adoro fazer proof-reading! (o que com isso não quero dizer que preferia ser editora do que escritora, eww)

    E esse vídeo… haha, oh God. Imagina. Se vivesse nessas condições e bebesse tanta cerveja (nem gosto de cerveja!) e sofresse tanto e atacasse o computador como um touro, acho que nunca teria escrito nada na vida.

    Mas também, o homem está a preto e branco e o preto e branco nunca animou ninguém, n’est ce pas?

    xx

  2. Realmente, neste caso o preto-e-branco é deprimente.

Comente / Comment

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s