Caneta, Papel e Lápis

Um blog sobre escrita criativa, de Ana C. Nunes (A blog about writing fiction, by Ana C. Nunes)

Momentos 08

5 comentários

momentos_01Se o tema hoje são os nomes, eu acho que devíamos começar por discutir os nossos.
Mas já fizemos isso antes. Não vale a pena continuar a bater no ceguinho. Afinal chegamos a um consenso.
Eu não cheguei a concordar muito, mas …
Cala-te Viríl!
É Viridis! (Quantas vezes tenho de repetir?)
Não te canses Virilha.
*Grrrrr*

Em intervalos regulares de tempo dou por mim a pensar nos nomes que dei às personagens. Alguns deles arrependo-me solenemente de ter nomeado, outros continuam certeiros e alguns ainda deixam-me na dúvida.
Nos meus trabalhos mais recentes tenho tido um cuidado especial com a escolha dos nomes. Por exemplo, no V.I.D.A. andei dias à procura de nomes bizarros (e potencialmente ancestrais) cujo significado fosse exactamente o que eu queria, por razões incutidas à história em si.
Já no Através do Vidro a escolha foi mais aleatória. Como tinha personagens oriundas de sítios distintos, escolhi nomes bem diferentes também, um pouco de todo o mundo.
O mesmo aconteceu com o PFA, que tem a maior disparidade de nacionalidades e ascendências possíveis, e por isso tenho nomes antigos e recentes. Alguns escolhidos a dedo, como Leoba, Nanael, Aldir e Zahra, mas estes tinham de ser porque são nomes mais antigos e com um significado intrínseco. Mas os restantes nomes foram um pouco à sorte, embora tenha tentado fazê-los coincidir com a personalidade das personagens.

Já o meu grande problema é com os projectos mais antigos, especialmente o Vermelho Sangue.
Na altura em que comecei este projecto estava numa fase manga (banda desenhada japonesa) e por isso não é de espantar que tenha dado a todos os personagens nomes japoneses, especialmente quando a história envolve ninjas.
Certo é que a história evoluiu (e muito) nos últimos anos, amadurecendo e perdendo as raízes tão nipónicas que me tinham feito dar nomes como Naru, Ken (não o da Barbie), Shinobu, Miya, Takezo, Jun, Yuuto e Arashi às minhas personagens. E agora que penso seriamente no assunto, tenho uma vontade enorme de lhes mudar os nomes, só que o problema é que para MIM eles já têm estes nomes. Pertence-lhes e não me parece que conseguiria distingui-los se fosse agora alterar isso.

Com o V.I.D.A. foi fácil alterar os nomes porque ainda não tinha entranhado completamente os nomes (embora de quando em vez ainda os chame pelos nomes antigos), mas com o Vermelho Sangue a história é outra.

Ao mudar-lhes os nomes tinha de ser agora,  numa altura em que ainda não comecei a escrever a história, mas sinto como se fosse mutilá-los.
São 9+ anos em que os tratei por estes nomes.
Os que seguiram a minha curta experiência pelo mundo dos webcomics, conhecem-nos por estes nomes e os que seguem a minha arte desde então também, porque costumo desenhá-los sempre que possível.
E ainda assim sinto que tenho de o fazer, pois embora todos estes nomes tenham um significado, são fruto de uma época em que não ponderava realmente o que fazia. Para manter estes nomes tinha de fazer com que todos fossem oriundos do oriente, e não é esse o caso, pois todos são oriundos de países distintos e imaginários. Poder-me-ia aproveitar disto, de serem imaginários, mas que sentido teria que todos tivessem nomes de origem igual?

Não é como no caso do Lobo & Dragão em que a história se passa mesmo no Japão e por isso faz todo o sentido ter nomes como Rie, Unkei, Katsunosuke, etc. No Vermelho Sangue faria todo o sentido que, pelo menos alguns dos nomes fossem bem diferente.

Estou num dilema!

Sendo que a quatro personagens pertencem à mesma região, já cheguei a pensar mudar os nomes dos outros, o que me faria ter de mudar o nome das outras quatro personagens (há mais personagens, mas raramente as nomeio e por isso será mais fácil a transição). O problema é que os nomes a mudar, no caso de seguir esta táctica, são o da Naru, do Ken, da Jun e do Yuuto. Uma delas é protagonistas e as outras três são das mais importantes de toda a trama e possivelmente dos nomes mais anunciados do projecto.
Se por um lado sinto que novos nomes até seriam bons para eles (já estes são algo ridículos) continuo com uma sensação estranha de que, bem, eles já são os nomes e os nomes já fazem parte deles.

Não sei se estou para aqui a dizer barbaridades incoerentes, mas é o que sinto no momento.

Depois deste virá um outro Momento sobre as personagens, mas não sei se será esta semana ou só na próxima

Autor: Ana C. Nunes

I love to write, read and draw. I write novels, draw characters and, sometimes, graphic novels or comics.

5 thoughts on “Momentos 08

  1. I feel your pain.:/
    Mudar nomes de personagens é o fim do mundo, e eu estou como tu, depois de as nomear é difícil voltar atrás.

    Como o Kyros. Eu sei que aquele tipo tinha de se chamar Kyros. O que não faz sentido nenhum partindo do princípio que o irmão se chama Raphael e são os dois italianos (Kyros é de origem grega). Portanto, solução óbvia… é um nome falso.

    Depois há o Nelo Angelo de Point Ivybrook, que além de não ser minimamente ameaçador para um serial killer, é plágio (de um personagem do Devil May Cry). O mesmo para o Dehisce e a Deicide. Abri o dicionário e escolhi palavras ao acaso. Sei que estes nomes vão ter se ser mudados, mas estou a adiar, porque no fundo no fundo… o Nelo vai sempre ser o Nelo e o Dehisce vai sempre ser o Dehisce e a Deicide vai sempre ser a Deicide.

    xx

  2. Bem, ao menos sei que não estou só neste dilema.
    E não é nada plágio! Isso faz quase lembrar os nomes que se tem de ter permissão do papa para dar aos filhos (conhecimento adquirido hoje e que me deixou boquiaberta).
    Agora alguém é dono dos nomes? Era o que mais faltava!

  3. Eheheh Tenho o mesmo problema… E eu sou um daqueles que usa nomes de manga como podes calcular xD E nomes manga são fáceis de arranjar pois podes ser bastante criativo em relação a isso ^^”
    Mas realmente é complicado, eu passei por fazes em que mudar os nomes era a única solução e se navegares no blog do meu projecto pode-se ver isso, várias personagens iguais com nomes diferentes xD
    Mas é complicado pois depois de estares algum tempo a chamares um nome vais chamar outro >.< é confuso…
    Btw, adorei este artigo, bastante bom, quero ver mais =P

  4. Eu dantes também fazia muito isso, mas agora é mais difícil.

  5. Pingback: Momentos 09 « Caneta, Papel e Lápis

Comente / Comment

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s